Atlético-MG

Hulk destaca qualidade e importância de Nacho Fernandez para Atlético-MG: ‘Ele é craque’

Foto: Pedro Souza/Atlético

O atacante Hulk, um dos principais jogadores do Atlético-MG na temporada de 2021, comemorou o bom momento que tem vivido individual e coletivamente agora no Brasil. Ainda, falou sobre a importância de Nacho Fernandez, meio-campista argentino que chegou ao Galo em fevereiro deste ano.

Hulk concedeu uma entrevista ao programa Resenha ESPN nesta sexta-feira (30), e falou sobre a dificuldade de experimentar finalizações de fora da área, tendo em vista a forte marcação adversária. Ainda, ressaltou a importância de jogadores para facilitar e abrir espaços na defesa.

—Aqui eu não estou tendo essa oportunidade de bater de fora da área. Tem jogo que eu não tenho uma oportunidade de dar um chute de fora da área, porque os adversários já estão em cima. Quando você domina, já tem um, dois. Por isso, quando você tem um cara do lado, como o Nacho, o Allan, que são caras inteligentes, que sabem jogar, quando você procura a tabela com o próprio Savarino, isso ajuda muito. O Keno, quando está bem para jogar, também. Porque aí, se forem fechar meu chute, tem os caras inteligentes, que facilitam as coisas.

Ainda rasgou elogios ao argentino Nacho Fernandéz, uma das principais contratações do Atlético para a temporada, ao lado do atacante brasileiro. Hulk disse que “El Cerebro” é craque e um facilitador de jogadas do Galo.

Ele é craque. O Nacho é muito inteligente. É um cara, que quando ele está em campo, ajuda bastante. Porque ele movimenta muito. Ele joga muito sem bola. Então, isso dificulta muito a marcação dos adversários. Quando ele não está em campo, eu sinto a falta do nosso 10, que assume o jogo. Então, quando ele está em campo, o adversário vai marcar ele, aí sobra mais um pouquinho de espaço para mim. Mas, o Nacho é um cara excepcional, muito inteligente. Quando domina, ele já vê meu movimento para tentar essa enviada para mim, até para o Savarino também. É um cara que é do bem, também. É bem tranquilo, bem sossegado.

ADVERSÁRIOS ARGENTINOS

Hulk falou, também, sobre como o Boca Juniors e o River Plate se portam em campo. O camisa 7 ressaltou que há diferenças entre os dois times e que os Xenezis, time que enfrentou nas oitavas de final da Libertadores, abdica de jogar bola e só pensa em catimba.

—É uma competição diferente. Eu tive oportunidade de jogar alguns jogos de Eliminatórias, pela Seleção, e é parecido. A gente eliminou o Boca, que é o Real Madrid na Liga dos Campeões, na Libertadores, pela história, pelo peso da camisa. Mas é um time, com todo respeito ao futebol argentino, que não tenta jogar. O jogo todo, a bola está lá do lado direito, você do lado oposto, e eles estão puxando sua camisa, chutando seu tornozelo. Eles querem catimbar o jogo inteiro. Se você pega um time, o Boca, pela história que tem, mas pega um time que quer jogar, quer jogo, a gente ia querer jogo, seria um jogo diferente. Mas, você pega um time que toda hora quer catimbar, gritando, acaba que não vira um jogo, vira uma guerra.

No entanto, disse que o River gosta de jogar bola e tem bons jogadores: “Pelo que eu vi, é um time que tenta jogar. O River é um time que tem bons jogadores, e jogam. É diferente do Boca, que não joga, os caras só brigam, brigam o tempo todo. E aí, acaba por não ter jogo.”

Hulk deverá em campo neste domingo (1), diante do Athletico, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante briga  pela artilharia da competição e é um dos líderes de assistências.

Para saber tudo sobre o Atlético-MG, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top