Atlético-MG

Ídolo do Galo: Ronaldinho Gaúcho chegava ao Atlético há oito anos

Foto: Bruno Cantini/ Atlético

No dia 4 junho 2012, o Atlético confirmou a contratação de Ronaldinho Gaúcho. Vindo do Flamengo a pedido de Cuca, que era técnico do alvinegro na época, o meia-atacante chegou sob muita desconfiança, devido aos vários episódios de indisciplina no rubro-negro.

Na apresentação no Galo Ronaldinho deu o recado: “o que aconteceu faz parte do passado, estou em uma nova etapa. Só estou almejando e planejando minhas coisas com o Atlético.” E parece que o jogador estava mesmo em nova etapa, já que foi peça fundamental para a conquista de títulos do Galo.

Na primeira temporada pelo Atlético, Ronaldinho vestiu a camisa 49 em homenagem à mãe, Dona Miguelina, nascida em 1949. No Campeonato Brasileiro de 2012 marcou nove gols e deu 14 assistências. O Galo brigou pelo título até as últimas rodadas, mas ficou em segundo lugar, com 72 pontos, cinco a menos que o campeão Fluminense.

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Em 2013, ano histórico para o Atlético, Ronaldinho vestiu a camisa 10. O time começou o ano conquistando o Campeonato Mineiro em cima do Cruzeiro. Inclusive R10 marcou um dos gols que garantiu o título ao Galo.

Ainda em 2013 o conquistou um título inédito: a Copa Libertadores. Na competição, Ronaldinho chamou atenção pelos dribles, lançamentos e domínio da bola. Ele também protagonizou momentos inesquecíveis para o time e para a torcida, como o lance em que pediu água ao goleiro Rogério Ceni, que resultou em gol alvinegro.

Depois de conquistar a América, Ronaldinho também deixou sua marca no Mundial de Clubes: o meia foi titular nas duas partidas disputadas no Marrocos e marcou dois gols na competição, um contra o Guangzhou Evergrande e o único gol atleticano da semifinal contra o clube marroquino Raja Casablanca, que venceu a partida por 3×1.

Ainda com a camisa preta e branca Ronaldinho conquistou a Recopa Sul-America contra a Lanús, da Argentina.

Os seis meses iniciais previstos no primeiro contrato assinado pelo Bruxo se estenderam e viraram um pouco mais de dois anos, até o dia 28 de julho de 2014, quando Ronaldinho se despediu do Atlético.

Na sua despedida, o meia fez questão de ressaltar o amor pela torcida atleticana e disse que sua passagem pelo Atlético foi inesquecível.

“Eu gostaria que eles [a torcida] se lembrassem de mim como um jogador que fez história. Como um jogador que passou aqui, venceu, que nunca perdeu dentro do Horto, que conquistou os títulos mais importantes da história do clube.”

Foto: Bruno Cantini

Após deixar o Atlético, Ronaldinho foi jogar no Querétaro, do México, e depois voltou ao Brasil, onde atuou no Fluminense.

Pelo Galo Ronaldinho jogou 88 jogos, com 45 vitórias, 27 empates e 16 derrotas e 28 gols marcados.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top