Outro lado

Indiciado por atropelar um sargento, surfista Felipe Cesarano consumiu mais de R$ 800 em bebidas antes do acidente

Foto: Reprodução/Instagram

A Polícia Civil do Rio de Janeiro sentenciou o surfista Felipe Cesarano por homicídio com dolo eventual, ou seja, quando se assume o risco de matar. Popularmente conhecido como ‘Gordo’, ele causou um acidente de trânsito que ocasionou a morte do sargento da Marinha Diogo da Silva no dia 16 de dezembro, em São Conrado. De acordo com investigações feitas em dezembro, o atleta estava alcoolizado e dirigia a 140km por hora quando bateu no carro da vítima.

Segundo apurações do jornal O Globo, Felipe consumiu mais de R$ 800 em vodka e energético antes do acidente. Na mesma loja em que consumiu as bebidas, as câmeras flagraram o surfista cambaleando enquanto fazia o pedido na boate que frequentava na Barra da Tijuca. Após sair do estabelecimento, o atleta perdeu o controle do veículo, invadindo um canteiro e derrubando um poste. Logo depois, carro de Cesarano atravessou a pista na contramão e bateu no veículo conduzido pelo sargento da Marinha, que morreu na hora.

Felipe estava com a carteira de habilitação suspensa e tinha 88 multas vencidas por excesso de velocidade. Além disso, os policiais que o investigaram disseram que o atleta ria e falava de forma repetitiva e confusa durante o procedimento.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top