Futebol Internacional

Inter derrota Empoli em jogo de muitas emoções e avança na Copa Itália

FOTO: INTERNAZIONALE OFICIAL

A Internazionale derrotou o Empoli por 3 a 2 em partida na tarde desta quarta-feira, no estádio Guiseppe Meazza em Milão, confronto válido pelas oitavas de final da Copa Itália. Os gols foram anotados por Alexis Sanchez, Ranocchia e Sensi pelo lado do  time da casa e Bajrami e Radu (contra) foram os autores dos tentos dos Azurris na partida. O duelo chegou a ir até a prorrogação.

PRIMEIRO TEMPO DE DOMÍNIO DA INTER

O jogo já começou com a Internazionale perdendo Correa machucado aos quatro minutos, o atacante sentiu dores na coxa e foi substituído por Alexis Sanchez. Logo aos 12, na primeira investida da Inter, Dumfries tabelou com Arturo Vidal, que recebeu na ponta direita, cruzou e o Sanchez que acabara de entrar, apareceu livre nas costas da defesa e cabeceou no canto direito, sem chances para Furlan.

Os Nerazzurris já iniciaram assim o jogo impondo seu favoritismo na partida. Os comandados de Inzaghi não diminuíram o ritmo, aos 19, Viti errou na intermediária, Alexis Sánchez roubou a bola, passou para Dumfries que entrou na área e chutou, obrigando Furlan a espalmar e evitar o segundo da Internazionale.

Aos 28, Furlan errou a saída de bola, Lautaro Martínez tentou finalizar duas vezes dentro da área  à queima roupa e o goleiro do Empoli impediu novamente que a Inter ampliasse o marcador.

Aos 35, Dimarco cobrou escanteio fechado da direita, Furlan quase se complicou, mas fez a defesa em dois tempos. Apenas aos 44, veio a primeira grande oportunidade do Empoli, Štulac cobrou falta bem perto da área e a bola passou perto do travessão.

O primeiro tempo se encerrou com amplo domínio do time da casa, os comandados do treinador Andreazzoli foram envolvidos pelos anfitriões.

EMPOLI SURPREENDE E EQUILIBRA O JOGO

A segunda etapa já teve em seu primeiro minuto de jogo um lance de perigo. Em cobrança curta de escanteio, Dimarco tocou para Arturo Vidal e o meia cruzou. Vecino subiu dividindo com Furlan e a bola sobrou para Ranocchia na linha da pequena área, mas zagueiro cabeceou por cima do gol do arqueiro.

Aos quatro, foi a resposta dos  Azurris, Bajrami roubou a bola no campo de ataque, avançou e arriscou de fora da área, mas a pelota subiu demais e foi por cima do gol. Aos 15,  Cutrone avançou com a bola pelo meio e chutou, os defensores da Inter bloqueram, Asllani ficou com a sobra na esquerda e jogou no meio da área, Bajrami dominou livre no peito e finalizou no canto esquerda para empatar a partida.

Já era perceptível que a entrada de Bajrami teria surtido efeito e o time do Empoli começava a equilibrar a partida. Aos 21, Lautaro Martínez fez jogada pela ponta esquerda e cruzou rasteiro, Alexis Sánchez finalizou prensado e Furlan defendeu no canto.

Aos 26, Ricci abriu espaço e chutou de fora da área. A bola desviou e bateu no braço de Dumfries e a arbitragem marcou pênalti, mas na checagem do VAR a marcação foi desfeita.

Aos 30 veio a virada de Toscana, Ricci cobrou lateral, Liam Henderson cruzou e Cutrone cabeceou no meio da área. A bola explodiu no travessão, no braço e no calcanhar do goleiro Radu antes de balançar as redes e botar o Empoli na frente do marcador.

A Internazionale foi com tudo ao ataque tentando empatar e levar para a prorrogação ou conseguir a virada e a classificação para as quartas de final, mas esbarrava na marcação bem feita do adversário.

 Aos 45, quando a classificação parecia já estar próxima para os Azurris, Barella fez longo lançamento do meio de campo, Dumfries escorou de cabeça e Ranocchia finalizou com belo voleio e fazer golaço para empatar a partida.

O juiz apitou e após jogo super disputado, a partida foi para a prorrogação.

INTER MOSTRA SUPERIODADE E DERROTA EMPOLI

Os comandados de Inzaghi iniciaram a prorrogação com mais disposição física que o adversário, os jogadores do Empoli demonstravam visivelmente o desgaste físico e não conseguiam impor resistência.

Após impor bastante volume de jogo, aos 14 do primeiro tempo da prorrogação, Romagnoli falhou na saída, Barella ficou com a bola, rolou para Sánchez na direita e que passou para Sensi. O meia recebeu, abriu espaço e chutou forte, sem chances de defesa para Furlan.

Era o terceiro da partida e o gol decisivo, o ritmo diminuiu na segunda etapa da prorrogação, a Inter parecia estar satisfeita com o resultado e o Empoli já não conseguia mais dar sinais de qualquer reação.

Internazionale: Radu; D’Ambrosio, Ranocchia e Dimarco; Denzel Dumfries, Gagliardini (Džeko), Arturo Vidal (Barella), Matías Vecino (Hakan) e Darmian (Perišić); Lautaro Martínez (Sensi) e Joaquín Correa (Sanchez).

Técnico: Simone Inzaghi.

Empoli: Jacopo Furlan; Marchizza, Viti, Romagnoli e Fiamozzi (Stojanović); Asllani, Leo Štulac e Bandinelli (Henderson); Żurkowski (Bajrami); Cutrone e Pinamonti (Ricci).

Técnico: Aurelio Andreazzoli.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top