e-Sports

INTZ gera críticas após postagem polêmica no Twitter

INTZ faz postagem de cunho pejorativo no Twitter
Foto: reprodução/INTZ

A imagem postada na rede social tem caráter machista e sexual 

A INTZ, é uma das principais organizações de e-sports da América do Sul, e na noite de quarta-feira (9) fez uma postagem de cunho machista e sexual em seu Twitter. O “meme” era o de uma mulher com o logo da organização na bunda e com os dizeres “It’s so big, isn’t it?”, que em tradução significa, “É muito grande, não é?”, a postagem foi direcionada a outra equipe de e-sports, a Loud. 

Foto: reprodução/INTZ

A postagem foi realizada depois de uma partida da INTZ contra a Loud, na CBLoL Academy, e logo os torcedores das equipes começaram a criticar a postagem efetuada, fazendo com que a organização apagasse a imagem. Nesta quinta-feira (10) a INTZ se retratou por meio do Twitter, afirmando que a postagem teve cunho pejorativo e que acabou ofendendo a comunidade, incluindo colaboradores do time. 

— Intensificaremos todos os processos informativos e treinamentos internos para nossos colaboradores, inclusive realizaremos uma reestruturação completa na nossa comunicação e redes sociais, de modo que este tipo de ação não volte a ocorrer – afirmou a INTZ.

Marianna Motta, social media da organização lamentou a postagem, e disse que nenhuma mulher aprovou o post, já que em cobertura de campeonato o social media fica livre para postar e criar o conteúdo que for necessário. “Mari” como é reconhecida no meio do e-sport, não estava escalada para fazer a cobertura do jogo entre a INTZ e a Loud. 

No episódio, ficou claro o peso da comunidade gamer dentro das políticas internas dos clubes de e-sports. Foi o retorno negativo dos consumidores desse conteúdo que incentivou a retratação do clube e as possíveis represálias internas na equipe de comunicação da equipe, explicitando a necessidade da expressão de opinião por parte de quem consome, e, no final do dia, patrocina o mercado esportivo eletrônico.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top