Bahia

Isnaldo tem nome publicado no BID e se apresenta a torcida do Bahia

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Buscando melhorar o setor ofensivo, até aqui um dos mais criticados da temporada, o Bahia vem se reforçando. Para suprir essa deficiência, o tricolor, na semana passada, anunciou a contratação de Marcelo Cirino e Eugenio Isnaldo, esse último apresentado nesta sexta-feira (10). O atacante, natural de Rosário, Argentina, teve seu nome publicado no BID e já vai poder estrear pelo Esquadrão nesse sábado contra o Santos, na Vila Belmiro.

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
+ Para se ligar nas notícias do Bahia, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Perguntado sobre o que conhecia do Bahia e do futebol brasileiro, Isnaldo afirmou que os clubes brasileiros trazem uma mentalidade ofensiva e que predomina no país um futebol técnico.

“Muito de enfrentar as equipes brasileiras e do que vi dos últimos jogos. Há muitos bons jogadores tecnicamente, se busca muito o ataque. Tecnicamente são muito bons, e espero me adaptar o mais rápido possível. Sobre o clube, busca melhorar e estar em uma parte da tabela mais acima. O grupo vai buscar esse objetivo e está pensando com essa mentalidade”, disse o novo contratado.

Sobre a curta duração de seu contrato, Emanuel se mostrou indiferente e disse que o importante é jogar e ter confiança.

“Jogar é importante, e quando o técnico tem confiança é muito importante para poder jogar e mostrar o que posso fazer. A princípio estou aqui até o final do ano. Vou me adaptar o mais rápido possível para mostrar o que posso fazer dentro de campo. Com confiança e tudo ocorrendo bem, vamos passo a passo”, comentou.

Outro fato também pode preocupar Isnaldo, já que há um limite de cinco estrangeiros por jogo em cada time no Campeonato Brasileiro, tendo o Bahia seis jogadores de fora. Quanto a isso, o recém-contratado do tricolor demonstrou ambição para estar presente nos jogos, mas disse que irá compreender caso fique fora em algum momento.

“Só pode cinco por partida. Logicamente, vou querer estar dentro da equipe, mas vou entender se em algum momento estiver fora. Todos estamos aqui para somar para equipe, que é o mais importante. Tem que trabalhar”, explicou.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top