Outro lado

‘Jogador moderno e ser humano acima da média’: Osmar Loss fala sobre ex-pupilo Guilherme Noé, vítima da tragédia aérea em Tocantins

Osmar Loss treinando o Internacional / Foto: Tuddo Comunicação

O acidente aéreo que ocorreu hoje (24) pela parte da manhã e tirou a vida de seis pessoas, teve como uma das vítima o atleta Guilherme Noé, do Palmas Futebol e Regatas. Treinador do ex-volante na categoria sub-23 do Internacional entre 2011 e 2012, Com exclusividade ao Esporte News Mundo, Osmar Loss falou sobre o período em que treinou Guilherme, comentou sobre a tristeza da situação e foi só elogios ao jogador:

– O Guilherme, na época que ele jogou comigo aqui no Internacional, ele era um menino. Era um jogador com um grande potencial técnico, um jogador moderno, com muita qualidade técnica. Era um volante que tratava muito bem a bola. Além disso, era um ser humano acima da média, preocupado com os colegas, com as pessoas com quem ele convivia e com a instituição que ele defendia. Eu fiquei bastante chateado em ouvir a notícia. Fui alertado por alguns amigos que o Noé era uma das vítimas desse acidente – relatou Osmar.

Além disso, Osmar, que substituiu Paulo Roberto Falcão no Inter, comentou sobre a relação de Guilherme com os grandes jogadores que atuaram ao seu lado no Internacional, como Alisson e Lucas lima, por exemplo:

– Essa geração nascida em 92 era muito unida. Era um grupo de atletas que se ajudava e se admirava. Não sei dizer exatamente com qual jogador ele tinha mais amizade, mas o grupo todo era muito comprometido com as causas da equipe e com o outro. O fato de terem atletas nascidos fora do Rio Grande do Sul fazia com que eles se unissem e agissem como uma família – disse o treinador.

Por fim, Osmar desejou conforto às famílias das vítimas e pediu para que eles tivessem força para continuar as suas vidas. Também falou que os nomes das vítimas jamais poderiam ser esquecidos, pois é com relação ao futebol que eles gostariam de ser lembrados.

CARREIRA DE OSMAR LOSS

A carreira como treinador começou em 2009, pelo Juventude. Seu próximo clube foi o Internacional, onde conviveu com Guilherme Noé. Após a demissão depois de um empate sem gols contra o rival Grêmio, Osmar passou pelas equipes sub-20 e profissional do Corinthians e também por Bragantino, Guarani e Vitória. Seu melhor desempenho na carreira foi na equipe sub-20 do Corinthians, onde ganhou 95 dos 146 jogos que disputou. Atualmente ele é auxiliar técnico do Internacional.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top