Lutas

José Aldo? Dominick Cruz admite luta com brasileiro, mas mira outro rival

Divulgação/Instagram Oficial UFC

Dominick Cruz bateu Pedro Munhoz no último sábado (11), no UFC 269, e mostrou que segue tendo lenha para queimar dentro da divisão dos galos mesmo se dedicando mais ao trabalho de comentarista das lutas do Ultimate do que com os duelos em si.

E após o evento, o futuro do ex-campeão da categoria foi um dos assuntos da coletiva pós-luta. Perguntado se gostaria de encarar José Aldo, que vem ganhando espaço na divisão dos penas, Cruz até afirmou que gostaria de encarar o brasileiro, mas prefere esperar as definições do Ultimate sobre a divisão.

LEIA TAMBÉM

+ Israel Adesanya e Dana White se desentendem sobre data de luta

+ Amanda Nunes diz querer revanche imediata com Julianna Peña: “Sem dúvida aceito”

– Não direi não a uma luta com Aldo porque isso me deixaria perto do cinturão. José Aldo é uma lenda do esporte e não tenho nada além de respeito por esses caras. E eu estou tentando ir ao título, na direção desses caras. Não irei dizer não para nada. O que irei fazer é aproveitar o presente, ao invés do futuro, quando você não paz alguma. E eu encorajaria todo mundo a fazer o mesmo. Você não tem controle sobre o futuro e não pode controlar o passado. Por isso, ficarei aqui curtindo a minha vitória – afirmou o americano.

Se Aldo é um nome talvez sedutor para Dominick Cruz, outro nome no entanto talvez seja mais atrativo para este: Henry Cejudo. O também ex-campeão dos galos enfrentou e venceu Cruz em 2020 e está aposentado das lutas mas fez várias menções de que gostaria de voltar se fosse pelo ‘preço certo’. Para vingar a derrota, a chance de um reencontro é vista com interesse.

– Gostaria de lutar de novo com o Cejudo. Não me agradou a maneira que foi (a derrota). Como eu disse, foi logo antes do gongo soar. Eu precisava de mais tempo, mas não irei dar desculpas, foi na pandemia, você não tinha parceiro de treinos e aceitei a luta em cima da hora. Ele teve um camp completo para enfrentar o José Aldo. Lutei por isso, forçei essa luta. O Aldo teve dez ou 12 semanas para treinar e não conseguiu entrar no país e eu tive cinco semanas. Fiz dez sparrings antes daquela luta e depois de operar o ombro. Não é desculpa, mas acho que posso me apresentar melhor – declarou Cruz.

– Esta será uma luta diferente contra o Henry. Não me interpretem mal porque ele sabe lutar. Ele é campeão olímpico, mas também é um pequeno idiota – provocou.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top