Esportes olímpicos

Judocas se indignam com derrota de Portela e lembram histórico do árbitro

Reprodução Twitter

Os judocas brasileiros não aceitaram bem a derrota da brasileira Maria Portela para a russa Taimazova. Depois de praticamente 15 minutos de combate e de ter um Waza-Ari negado no Golden Score, mesmo após revisão do VAR, a veterana acabou eliminada por um shidô, punição por falta de combatividade.

Maria dominou o combate, criou mais e por ao menos três vezes levou a adversária para o chão, mas a russa se defendeu bem. No entanto, já no Golden Score, ela consgeuiu o golpe que fez Taimazova encostar as costas no chão. A arbitragem no tatame não deu a pontuação e a revisão do VAR corroborou com a decisão.

Os judocas brasileiros manifestaram sua indignação nas redes sociais por conta da pontuação não dada para Maria Portela. O ex-judoca, bronze em Atenas e hoje comentarista dos canais Globo, Flávio Canto, foi um dos primeiros a externar sua opinião.

Outros grandes nomes do judô brasileito tiveram a mesma opinião, como Tiago Camilo, prata em Sidney e bronze em Pequim, assim como João Derly, primeiro brasileiro bicampeão mundial da modalidade.

Um dos mais enfáticos foi Alex Pombo, atleta brasileiro que teve uma luta comandada pelo árbitro Everardo Garcia, que trocou um shido no último segundo e cravou a derrota do brasileiro no Pan de Toronto

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top