Bahia

‘O trabalho vêm sendo essencial para mim’, comenta Juninho sobre a regularidade com a camisa do Bahia e já almeja o confronto contra o Ceará

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O zagueiro Juninho concedeu entrevista na manhã desta terça-feira (15), no CT Evaristo de Macedo e comentou um pouco sobre o confronto contra o Ceará na próxima quinta-feira e sobre sua remontada em boa fase com a camisa do Bahia.

LEIA MAIS | Bahia se prepara para enfrentar o Ceará; saiba mais 

“Através das críticas é bom você absorver, que sempre tem um lado bom, um lado que você trabalha e recupera seu espaço, e eu procurei fazer isso. Procurei trabalhar, procurei ficar calado. O essencial foi o trabalho, tendo a confiança de todos e me ajudou mais ainda a ter meu espaço dentro do clube. O trabalho vêm sendo essencial para mim, no dia a dia, jogo a jogo, para manter a regularidade”, comentou Juninho sobre a remontada da carreira dentro do Bahia.

O zagueiro também comentou sobre a parceria de zaga que tem feito com Germán Conti e a segurança que ambos passam na defesa do Bahia

“A gente vem se dando muito bem graças aos treinamentos e ao trabalho, mas a gente sabe que também temos bastantes jogadores qualificados dentro do grupo, Luiz Otávio, Lucas Fonseca, o próprio Gustavo que vem do time de Transição. Isso é bom pra gente porque estamos com sombra, e sabemos que quem entrar vai fazer o papel muito bem e vai fazer nos partidas. É bom para a gente se manter concentrado e manter o nível”

Agora com a boa fase em vigor, o zagueiro analisa o prestígio vindo da torcida e comenta qual foi a fórmula necessária para passar pela má fase e retomar a carreira.

“Isso é fruto de um trabalho. Não só meu mas do clube como um todo, que depositou confiança em mim, a torcida também. Então, creio que esse recomeço, essa fase boa vêm em função de tudo isso: trabalho e confiança”

+SIGA O DIA A DIA DO BAHIA

Juninho treinando na academia do CT nesta terça-feira (Foto:Felipe Oliveira/EC Bahia)

Confira outros trechos da entrevista coletiva concedida pelo zagueiro Juninho:

A importância de Nino Paraíba 

“Todo mundo sabe a importância dele para o time, não só na parte ofensiva mas também na parte defensiva, nos ajuda bastante a criar e a defender. Então, é um jogador muito importante para a equipe, e tendo a possibilidade de voltar na quinta (contra o Ceará) vai poder ajudar muito a gente, não só nessa partida mas nas outras também”

Regularidade de Juninho e necessidade de equilibrar o sistema defensivo para não sofrer mais gols

“Não só eu, como o time todo vem numa regularidade muito boa, desde a Copa do Nordeste, e o único jogo que saiu do controle foi contra o Bragantino (empate em 3 a 3 fora de casa), onde a gente levou três gols mas também consegui fazer três, e acredito que a gente está no caminho certo”

Erros de arbitragem contra o Inter e se o revés serviu de alerta para o grupo 

“Acho que todo mundo viu, não precisa ficar comentando (sobre o pênalti polêmico marcado pela arbitragem que garantiu o gol e a vitória do Inter), ficar entrando em polêmica, porque qualquer coisinha vira contra a gente. Todo mundo viu, o árbitro tem a consciência dele, ele deve ter visto depois também, mas a gente tem que se manter focados que o nosso principal (objetivo) é conquistar pontos”

O jogo contra o Ceará, na final da Copa do Nordeste, foi um recomeço para Juninho no Bahia

“No primeiro jogo da final (da Copa do Nordeste), tive a oportunidade de entrar no jogo. Ficou marcado na minha carreira, porque foi o recomeço. Comecei a ter uma sequência, que era tudo que eu precisava. Creio que esse jogo vai ficar marcado sempre na minha memória e na minha carreira”

Para saber tudo sobre o Bahia, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Sobre atuar pelos lados do campo

“Muitos sabem que eu já atuei como lateral esquerdo, agora na função com três zagueiros eu já passo a jogar do lado esquerdo, então não há problema nenhum. Mas isso eu vou deixar para a comissão técnica, que sabe a melhor estratégia para o jogo, e se precisar (atuar na esquerda) vou estar à disposição para fazer”

Necessidade de vencer o Ceará para crescer no campeonato após a derrota para o Inter

“Eu não vejo como ‘dar a virada contra o Ceara’, até porque foi nossa primeira derrota no Brasileirão (contra o Inter), que a gente não queria mas aconteceu, mas o time vem num momento muito bom, tirando o jogo contra o Inter que a gente não soube aproveitar a superioridade numérica, mas eu creio que a gente tem capacidade de fazer um grande jogo na quinta-feira e sair com o triunfo”

Rivalidade com o Ceará maior após a final da Copa do Nordeste?

“Está maior sim! Mas não por causa da confusão que aconteceu na final da Copa do Nordeste e sim por tudo que os dois clubes vem fazendo, se estruturando, fazendo campeonatos bons. Creio que a rivalidade acontece sim e hoje a rivalidade é muito grande justamente por isso, não pela confusão que aconteceu, mas pelo que as equipes vem produzindo no cenário do futebol”

Oscilação de rendimento da equipe 

“A confiança vem jogo a jogo. A gente sabe que não fizemos um bom jogo contra o Inter, mas a gente já tem tudo planejado pra enfrentar o Ceará na quinta-feira, entrar para conquistar o triunfo de novo e reconquistar a confiança. Não quero dizer que a gente perdeu a confiança, mas sabemos que o jogo que a gente fez no domingo contra o Inter temos consciência de que já produzimos jogos melhores, então é manter os jogos que a equipe vinha fazendo, e a gente tem capacidade total para buscar o triunfo na quinta-feira”

O Bahia irá a campo na próxima quinta-feira (17), quando enfrenta o Ceará, na Arena Castelão, em duelo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor de Aço soma quatro pontos e ocupa a oitava colocação da competição nacional.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top