Lutas

Junior Cigano desabafa e detona UFC após demissão: ‘Não se importaram comigo’

Junior Cigano
Reprodução/Facebook Oficial UFC

A demissão de Junior Cigano do UFC foi uma das mais surpreendentes da recente onda de cortes promovidas pelo Ultimate nas últimas semanas. E as circunstâncias as quais o brasileiro teve que deixar a organização não o agradaram em nada.

Cigano desabafou em entrevista ao MMAFighting, disparando contra o tratamento com qual o UFC anunciou a sua demissão. Para o ex-campeão dos pesos-pesados, a forma como acabou tendo seu contrato encerrado exibiu ‘frieza’ da relação destes consigo.

— Reagi com surpresa e fiquei impressionado com a frieza que eles trataram isso. Sei que é um negócio, mas eles não se importaram comigo. Não se importaram com a história que tive e tudo mais. Toda a dedicação que dei a eles, não levaram isso em conta – relatou.

Segundo Junior Cigano, a demissão aconteceu depois de ter recusado enfrentar o polonês Marcin Tybura no UFC 260, no qual substituiria o búlgaro Blagoy Ivanov. Por não ter gostado das condições as quais o combate lhe fora oferecido, a decisão do Ultimate foi por sua saída da organização.

— Estava no Brasil e retornei para a Flórida umas seis semanas antes de eu lutar contra o Cyril Gane. Eles disseram que me queriam em dezembro e eu disse que precisava de mais tempo para treinar e eles disseram não. E falaram que, como eu já vinha de três derrotas, se eu não aceitasse, me demitiriam. Então eles não estavam me perguntando, eles estavam me obrigando a aceitar aquela luta e foi assim que lutei – declarou Cigano.

— E eles me queriam agora para tentar dar moral para outro cara (Tybura), igual fizeram como contra o Gane. Naquela luta, eu não tinha muita escolha e, desta vez, queriam que eu fizesse isso de novo. E pior, aceitar de última hora e eles nem se importaram se eu vinha de concussão, e eu vinha de duas lutas seguidas com concussões. Eles não se importaram e queriam que eu lutasse. Quando eu disse não, eles nem vieram falar comigo – completou.

O desabafo sobre o tratamento do UFC em sua demissão visivelmente magoou o brasileiro, que citou que a informação de que não tinha mais o vínculo contratual com o Ultimate através de mensagem enviada para o dono de sua academia, a American Top Team.

— O UFC não veio falar comigo, há anos que não falo com o Dana White e eles mandaram a mensagem de que eu estava demitido para o Dan Lambert (um dos donos da American Top Team). Tinha ouvido falar de outros atletas, até amigos meus, sobre como o UFC lhes tratou e como eles os dispensaram, e foi o mesmo que aconteceu comigo. Desprezo completo. Ou você não é mais importante para eles ou eles te forçam a aceitar lutas que eles querem sem se preparar direito. Estava claro para mim que eu seria o trampolim para os caras mais jovens brilharem – desabafou.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top