Cruzeiro

Justiça recebe denúncia do MPMG e ex-dirigentes do Cruzeiro se tornam réus

Wagner Pires de Sá é um dos denunciados por crimes cometidos em sua gestão no Cruzeiro Foto: Igor Sales/Cruzeiro

A Justiça aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) contra integrantes da antiga diretoria do Cruzeiro. Entre os agora réus estão o ex-presidente celeste Wagner Pires de Sá, o ex-vice-presidente de futebol Itair Machado e o ex-diretor-geral Sérgio Nonato.

Os ex-dirigentes devem responder por até quatro crimes: lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e organização criminosa. De acordo com MPMG, o prejuízo da Raposa é estimado em cerca de R$ 6,5 milhões.

O ex-assessor de futebol Fabrício Visacro; os empresários Wagner Cruz, Carlinhos Sabiá e Cristiano Richard dos Santos Machado; o ex-presidente do Ipatinga, Cristiano Polastri Araújo; e Ivo Gonçalves, pai do adolescente Estevão William, de 12 anos, considerado uma das grandes promessas das categorias de base da Raposa, também foram incluídos como réus na ação.

Além da condenação dos investigados, o Ministério Público do estado pede que seja fixada uma indenização ao Cruzeiro pelo prejuízo causado e, a título de dano moral coletivo, dano à imagem do clube. O valor pedido deve corresponder a 100% do rombo nos cofres celeste, ou seja, aproximadamente R$ 6,5 milhões.

QUEM FOI DENUNCIADO PELO QUÊ?

O ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires e Sá, foi denunciado pelos crimes de falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa. O ex-vice-presidente-executivo de futebol Itair Machado foi denunciado por lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa. E o ex-diretor-geral Sérgio Nonato responderá por integrar organização criminosa e por apropriação indébita.

Já os três empresários são acusados de integrar organização criminosa e apropriação indébita, sendo que dois deles ainda responderão por lavagem de dinheiro. O pai do atleta das categorias de base do clube responderá pelo crime de falsidade ideológica. O ex-presidente do Ipatinga foi denunciado por lavagem de dinheiro e, por fim, o ex-assessor de futebol da Raposa por apropriação indébita.

PASSO IMPORTANTE?

O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, se manifestou em suas redes sociais e declarou ter sido esse um passo importante para atual diretoria, bem como para o clube, contra os responsáveis pelo atual momento financeiro do clube.

— Aos poucos, mas de maneira consistente e bem embasada, vamos conseguindo resultados importantes contra aqueles que atentaram contra nosso Cruzeiro. Obrigado Ministério Publico de Minas Gerais e ao nosso corpo jurídico —, pronunciou.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top