Juventude

Análise: Juventude não converte bom desempenho em gols; confira os números

E.C. Juventude/ Fernando Alves

Desde a chegada do técnico Jair Ventura, o Juventude subiu a produção ofensiva, mas tem pecado no número de finalizações. O Papo tem controlado as partidas, mas, como mostram as estatísticas, acaba vacilando bastante nas finalizações.

O time do Juventude dominou os confrontos contra Ceará e Bahia, no Alfredo Jaconi, mas pecou bastante nas finalizações. Só contra o time cearense foram 26 finalizações contra quatro do Vozão. Já no confronto com os baianos foram 18 finalizações contra nove do tricolor.

Para saber tudo do Juventude, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. E se inscreva no nosso YouTube!

Outro ponto relevante foi a posse de bola do time comandado por Jair Ventura. Na partida contra o Vozão foram 63% de posse de bola do Juventude, contra 37% do Ceará. No confronto contra o Bahia foram 60% do papo contra 40% da equipe de Guto Ferreira.

Nas duas ocasiões, o time do Papo foi superior as equipes e demonstrou que os números não são mera estatística. Porém, o que está sendo o fator prejudicial para o time de Caxias do Sul, é a falta de pontaria. Desde os tempos de Marquinhos Santos, o Juventude faz bons jogos no Brasileirão, mas peca na hora das finalizações.

Agora com oito dias de preparação para o próximo jogo, o Juventude precisa absorver as orientações de Jair Ventura para sair do limbo que deixou a equipe na zona de rebaixamento. Os jogadores precisam melhorar a pontaria para converter as boas atuações em vitórias.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top