Esportes olímpicos

Judô: Ketleyn Quadros conquista a prata do Grand Slam de Kazan, na Rússia

Ketleyn Quadros conquista a prata do Grand Slam de Kazan
IJF/Divulgação

A judoca Ketleyn Quadros garantiu a medalha de prata do Grand Slam de Kazan, na Rússia, nesta quinta-feira. A brasileira foi superada pela polonesa Agatha Ozdoba-Blach. Com o resultado, a Seleção Brasileira de Judô abriu o quadro de medalhas penúltima etapa para da corrida olímpica.

+ Sucesso em evento teste da Maratona Olímpica surpreende presidente da World Athletics
++ Pfizer e COI anunciam acordo para vacinar atletas das Olimpíadas de Tóquio

Na fase preliminar Ketleyn conquistou a vitória nas três lutas por ippon, diante de Mokhee Cho (Coreia do Sul), Cristina Cabana Perez (Espanha) e Andreja Leski (Eslovênia).  

Em seguida, valendo o ouro a brasileira encarou Agatha Ozdoba-Blach da Polônia.  Na disputa, a judoca do Brasil conseguiu projetar a adversária no tempo regulamentar, porém, a revisão de vídeo não pontou o waza-ari para a atleta. Depois no tempo extra, em uma ação similar, a polonesa projetou Ketleyn e a arbitragem validou e conquistou o ouro.   

O resultado garantiu a Ketleyn Quadros a segunda final consecutiva no Circuito Mundial de Judô, e a judoca está cada dia se aproxima ainda mais da vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A brasileira de 33 anos, vive um de seus melhores momentos na carreira, desde a conquista do bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.   

– Essa segunda medalha consecutiva no Circuito me deixa muito feliz. É sinal de que o trabalho está no caminho certo. O resultado vem para te dar uma resposta. E eu fico muito feliz de estar crescendo, me sentir evoluindo na reta final apesar de todos os obstáculos. É continuar trabalhando, porque ainda tem muito pela frente, principalmente nos Jogos. Eu quero estar lá com condição de medalha.

Além de Ketleyn Quadros, Maria Portela também chegou ao bloco final de disputas no segundo dia do Grand Slam de Kazan.  A brasileira bateu Anka Pogacnik, da Eslovênia, nas oitavas, e superou a holandesa Hilde Jager, nas quartas. Depois caiu na penúltima luta, diante da alemã Giovanna Scoccimarro e foi para a disputa de bronze.  Na disputa acabou caindo, no último segundo, para a sueca Anna Bernholm.  

– Estou feliz de chegar, mais uma vez ao bloco final. Infelizmente não saio com a medalha, mas sei que o trabalho e a evolução estão sendo feitas no momento certo. Estou bastante positiva. Sei de alguns erros que cometi hoje. Mas, vai dar certo. – afirmou Maria Portela.

Além das brasileiras outros três judocas verde e amarelos entraram no tatame nesta quinta. Eduardo Yudy Santos (81kg) venceu Antonio Esposito, da Itália, e parou no bielorrusso Yunus Bekmurzaev, nas oitavas-de-final. Eduardo Katsuhiro (73kg) caiu para Alexandru Raicu, da Romênia, e Aléxia Castilhos (63kg) perdeu para a campeã Ozdoba-Black-Blach, na primeira rodada.  

Brasil no Grand Slam de Kazan

No último dia do Grand Slam de Kazan, a Seleção Brasileira de Judô entra no também novamente com a participação de sete atletas da categoria pesado.  As preliminares começarão às 5h (Brasília) e as disputas por medalhas serão a partir das 11h (Brasília).

O judô brasileiro será representado por na Tatneft Arena: Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Leonardo Gonçalves (100kg), Rafael Silva (+100kg), David Moura (+100kg), Maria Suelen Altheman (+78kg) e Beatriz Souza (+78kg).  

A próxima competição de judô será o Campeonato Mundial, em Budapeste. O torneio acontece de 06 a 13 de junho. 

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top