Automobilismo

Kiko Porto é terceiro em Mid-Ohio e se torna campeão da USF2000

Kiko Porto foi campeão da USF2000 com uma etapa de antecedência.

Foto: Divulgação / USF2000 Series

O piloto brasileiro Kiko Porto foi campeão neste sábado (2) da USF2000, uma das categorias preparatórias para a IndyCar, pela DEForce Racing. O número 12 do grid é o primeiro brasileiro campeão da USF2000 desde 1997, quando Zak Morioka levou o título.

(Divulgação / USF2000 Series)
Divulgação / USF2000 Series

Mesmo com uma etapa restante no calendário da categoria, Kiko Porto conseguiu a vantagem de 45 pontos em relação ao segundo colocado no Campeonato de Pilotos, Michael d’Orlando da Cape Motorsports, garantindo o primeiro lugar na tabela.

Para o americano levar a disputa do título para a segunda prova do fim de semana, teria que vencer a corrida, tentar alguns pontos extras (o piloto recebe um ponto por: pole position, volta mais rápida e mais voltas na liderança); além de torcer para um desastre na etapa do brasileiro.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Largando em sexto, Kiko conseguiu a quinta colocação e fez uma corrida de manutenção, sabendo que seria campeão com o resultado. Ainda assim, subiu para terceiro após um acidente entre Prescott Campbell e Jace Denmark.

Kiko com o terceiro lugar chegou aos 390 pontos, além de mais um pódio na temporada. Em seu segundo ano na USF2000, o pernambucano conquistou quatro vitórias, além de outros cinco pódios.

Kiko Porto vencendo em New Jersey (Divulgação / USF2000 Series)
Kiko Porto vencendo a primeira corrida em New Jersey (Foto: Divulgação / USF2000 Series)

O título foi marcado pela regularidade durante toda a temporada, com a pior colocação sendo na abertura do ano com um décimo lugar, em um grid com 22 pilotos (um número que já chegou em 26 carros na pista), além dos nove pódios em 17 corridas. Nesse ano, Kiko Porto também marcou seis poles.

Essa regularidade foi citada, inclusive, por Kiko Porto, em entrevista pros FittipaldiBrothers pós-título:

— A gente saiu de Barber (a primeira etapa do ano) com um péssimo fim de semana, pra falar a verdade, mas sempre eles [os coaches] tentando botar minha cabeça no lugar. Quanto mais desafios vinham mais eu trabalhava pra esse momento. Teve ótimos momentos que me ajudaram muito a estar agora com o campeonato, mas acho que foi tentar minimizar os erros, foi o que a gente conseguiu se dar bem. Por exemplo, em Road America (a décima corrida da temporada), quando eu estava em segundo, recebi um toque e fui pra décimo. Naquele momento, tive que esfriar a cabeça, e consegui recuperar pra quinto. Então foram essas atitudes, de não desesperar, um dia após o outro, que a gente foi construindo esse belo campeonato.

Com essa conquista, o brasileiro sobe para a categoria Indy Pro 2000. Isso porque, além do título da categoria, o piloto recebe um apoio financeiro para a temporada seguinte, garantindo sua manutenção no cenário automobilístico.

A última corrida, para finalizar oficialmente a temporada, é no domingo (3), ainda no circuito de Mid-Ohio, à partir das 12h.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top