Ponte Preta

Kleina explica trocas no ataque da Ponte Preta: ‘Recuperação de atletas’

Kleina explica trocas no ataque da Ponte Preta: 'Recuperação de atletas'

Gilson Kleina escalou a Ponte Preta com mudanças significativas no sistema ofensivo no empate sem gols com o Operário, na última terça-feira à noite, no Estádio Moisés Lucarelli.

As principais novidades promovidas pelo treinador na Macaca foram as entradas de Josiel e Richard nas vagas de Niltinho e Moisés, respectivamente, por conta de desgaste físico graças à maratona de jogos na Série B do Campeonato Brasileiro.

+ ‘Vê um crescimento’, analisa Kleina após empate da Ponte Preta com Operário

“Essas novas formatações passam também por uma situação de recuperação de atletas. Como todas as equipes estão jogando com período curto, não é só exceção à Ponte Preta, mas eu tenho que canalizar o trabalho e o estudo aqui em cima, alguns jogadores vêm de uma sequência muito forte. Os indicativos, quando você tem a recuperação, você tem que respeitar o desgaste. Então, nós estamos trabalhando dessa maneira. Para mim, foi um grande jogo desses jogadores que entraram. Eu acho que daí nós começamos a ganhar a opção e começamos a ganhar um reforço, deixando o elenco mais forte. É colocar jogadores com mais condições físicas, jogadores descansados e jogadores que possam fazer a estratégia de jogo, como hoje nós fizemos uma intensidade forte no bloco alto”, justificou o comandante.

“Nós não queríamos que o Operário fizesse a circulação de bola, porque eles têm uma saída muito boa com os volantes, haja vista que os volantes deles são volantes construtores. Nós conseguimos inibir e neutralizar. Conseguimos colocar um ritmo forte no primeiro tempo. Tem que parabenizar a nossa equipe, que ela veio com essa postura e ela vem com uma mentalidade para sair vencedora. Se é um time que ficou muito próximo de ganhar o jogo, eu entendo que é a equipe da Ponte Preta”, prosseguiu.

“É claro que nós não conseguimos o resultado. Fizemos um ponto em casa. Nós queremos, o mais rápido possível, tentar fazer essa vitória, mas vai ter que fazer com organização e estreando jogadores, como a gente vem fazendo, para gente todo esse elenco e poder realmente, depois, delinear uma equipe e um 11 para gente poder fazer resultado de vitória, que a gente quer sempre para o próximo jogo”, completou.

ATAQUE

Na igualdade diante do Operário, Ponte Preta emplacou quarto jogo consecutivo sem marcar gol na Série B do Campeonato Brasileiro, apesar dos elogios de Gilson Kleina.

“Olha, é uma coisa que a gente está trabalhando. Eu vi uma equipe, hoje, com coragem e tentando. Na minha análise, eu entendi que nós melhoramos a parte ofensiva. Nós fomos mais agressivos, preenchemos mais a área, colocamos mais jogadores para esse combate, tivemos jogadas pelo lado, tivemos triangulações, tivemos bola parada e tivemos chances reais para gente poder finalizar. De repente, a nossa escolha não foi a melhor, que nem esse lance em que o Josiel podia arrematar e finalizar”, analisou.

“Ele optou pelo drible e tentou optar pela assistência, mas o passe foi curto e a marcação conseguiu cobrir. A gente não definiu em gol, mas são ajustes. Foi a estreia do Josiel e a estreia do Richard. São jogadores que não vinham jogando e vinham entrando. Nós descansamos os jogadores que jogaram o último jogo, que foi o caso do Niltinho e do Moisés, mas a equipe tem que ter uma forma. Eu entendo que ela está encorpando. Mesmo a gente com o empate, eu analisei que, hoje, nós tivemos um desempenho. Infelizmente, não tivemos o resultado”, completou.

TABELA

Com apenas dois pontos conquistados em seis rodadas, ainda sem vencer, Ponte Preta volta a campo na Série B do Campeonato Brasileiro nesta sexta-feira, 25 de junho, diante do Brasil de Pelotas, a partir das 19h, no Estádio Bento Freitas.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top