Athletico

Lateral do Londrina acusa torcedor do Athletico de racismo; Polícia identifica o envolvido

Foto: Reprodução Internet/INSports

O lateral-direito da equipe do Londrina, Samuel Santos, acusou um torcedor do Athletico de racismo. O caso ocorreu durante a partida contra o Furacão, pela volta das quartas de final do Campeonato Paranaense, neste domingo (20), na Arena da Baixada.

+ Com acordo encaminhado, Athletico já tem data para conhecer novo nome da Arena da Baixada

A partida foi paralisada por volta dos 30 minutos do segundo tempo, quando Samuel iria bater um lateral e se aproximou da torcida do Athletico, no setor Getúlio Vargas. O atleta, alegou ter ouvido xingamentos racistas e, inclusive, discutiu com o torcedor.

O árbitro da partida, Rodolpho Toski Marques, chamou a Polícia Militar, que fez a identificação do torcedor e encaminhou para a Central de Flagrantes do estádio. O caso foi coordenado pela Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe). Na súmula da partida, o árbitro deve especificar o caso. Após a partida, Samuel foi prestar depoimento na delegacia. Segundo a assessoria do atleta, o segurança que estava no local serviu de testemunha e por isso o torcedor ser autuado por injúria racial e permanecer preso.

Para saber tudo sobre o Athletico, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Na final da Copa do Brasil do ano passado, em dezembro, ocorreu dois casos de racismo. Uma torcedora que estavam em uma camarote destinado à torcida do Athletico e foi indiciada após fazer gestos racistas para torcedores do próprio Athletico. Além de dois irmãos advogados, que moram em Londrina e estavam na torcida do Athletico foram indiciados por racismo, após proferirem atos racista para torcida do Athletico-MG.

Dentro de campo, o Athletico abriu 2 a 0, mas sofreu um gol nos minutos finais. Com o placar agregado em 2 a 2, a decisão foi para os pênaltis e o Furacão avançou para semifinal, após vencer por 4 a 2. Pela frente, o Athletico irá enfrentar o rival Coritiba.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top