Outro lado

Leila Pereira aparece no “Pandora Papers” como dona de offshore nas Ilhas Virgens Britânicas

Leila Pereira, presidente da Crefisa e candidata à presidência do Palmeiras, em entrevista coletiva. (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Leila Pereira tem registro em seu nome em uma offshore no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas. A informação foi divulgada junto à uma lista de acionistas donos de offshores  – empresas que tem transações feitas no exterior – e publicada na noite deste domingo (03) em ação colaborativa organizada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, que investigou diversas empresas offshores  nas região, a partir de documentos enviados por uma fonte anônima.

Leila Pereira, candidata à presidência do Palmeiras, é a atual presidente da Crefisa, fundada em 1960 por José Roberto Lamacchia, esposo de Leila. Ambos tem seu nome como proprietários da offshore Koba Investors Limited, empresa criada em 2008 na região britânica.

Segundo as informações divulgadas pelo consórcio, ligado à jornais de todo o globo, e no Brasil, ao Metrópoles, à Agencia Brasil e à Piaui, a empresa estaria ativa até 2019, quando Leila e Lamacchia enviaram pedido de atualização do registro para a Trident, grupo provedor da criação da companhia. Lamacchia teria assinado documento onde a Crefisa não é citada, mas sim uma outra empresa em nome do casal, a Sociedade Educacional das Américas S.A. 

A investigação apontou também um formulário indicando que 95% da Koba Investors pertencem a Lamacchia, e os outros 5% a Leila.

Além de Leila, Menin, dono da empresa MRV e investidor do Atlético/MG, também foi citado nas reportagens, junto com sua família, donos do Banco Inter e da CNN Brasil, com quatro offshores e cerca de R$ 82,2 milhões e também contando com serviços da Trident Trust. 

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top