Cruzeiro

Léo Santos avalia passagem pelo Cruzeiro e revela desejo de permanecer em 2022

Léo Santos Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Nesta segunda-feira (22), o zagueiro Léo Santos concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (22) na Toca da Raposa II. O atleta do Cruzeiro comentou a sua trajetória pelo clube mineiro e aproveitou para revelar o desejo de permanecer na Raposa na temporada de 2022, quando o time celeste disputará novamente a Série B, em busca do tão sonhado acesso. 

– Primeiramente, estou muito feliz de estar aqui. Sempre deixei bem claro que jogar no Cruzeiro para mim era uma felicidade imensa. Sobre essa questão contratual, procuro deixar para meus empresários resolverem. Quero ficar, esse é meu pensamento, mas deixo ele resolver o que é melhor para mim e para o clube –, disse Léo Santos.

Veja também: Cruzeiro x Náutico tem data e horários alterados; confira

Além da alegria em vestir a camisa celeste, Léo Santos, que nas últimas partidas assumiu a titularidade do Cruzeiro, acredita também que seu desempenho no clube possa pesar no momento da renovação. O contrato do zagueiro termina junto com a segunda divisão nacional, já que defende a Raposa por empréstimo.

– Minha trajetória foi muito boa, vejo como positiva. Todos os jogos que fiz procurei me doar e fazer o meu melhor. Era um ponto negativo no clube a posição de zagueiro, a torcida cobrava, eu cheguei e comecei a fazer gol. No futebol, a gente sempre procura não deixar cair e buscar nossos espaços. Tentei trabalhar e buscar meu espaço quando perdi. Graças a Deus tenho nova oportunidade para ajudar o Cruzeiro. 

Léo Santos chegou ao Cruzeiro em junho de 2021 e esteve em campo em 11 partidas para defender a camisa estrelada. O zagueiro celeste marcou dois gols. Na próxima partida da Raposa, a última da temporada, diante do Náutico, Léo Santos deverá ser titular novamente. O duelo será no Mineirão, às 20h desta quinta-feira (25). 

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top