América-MG

Lisca sobre confusão no clássico contra o Cruzeiro: ‘Acho que eles foram de experiência tentar desviar o foco do resultado’

Lisca sobre confusão no clássico: ‘acho que eles foram de experiência tentar desviar o foco do resultado’
Mourão Panda / América

Neste domingo, o primeiro dos dois clássicos entre América-MG e Cruzeiro que decidem a semifinal do Campeonato Mineiro foi disputado e terminou com vitória do alviverde por 2 a 1. A vitória do Coelho foi decidia aos 41 e aos 45, com Alê e Ademir, que, de virada, colocaram a equipe em vantagem para a próxima partida.

+Lisca toma terceiro cartão e está fora da segunda partida da semifinal entre América-MG e Cruzeiro
++‘Se ninguém te tira do gol do Cruzeiro, eu vou tirar’, diz Lisca a Fábio no clássico

Ao longo do duelo os ânimos estavam exaltados no banco das duas equipes e após o jogo, houve uma confusão no túnel de acesso ao campo. O técnico do América, Lisca, comentou o ocorrido.

– A confusão de campo é normal essas discussões. Logo depois do gol deles, demorou a decisão do VAR e o banco deles provocou, falou um monte de coisa e o América não vai mais aceitar isso. Se tem provocação de lá, vai ter daqui também. Vai falar de lá, nós vamos falar daqui. Quando eles estavam ganhando o jogo, eles humilharam os nossos jogadores algumas vezes, falaram um monte de porcaria e nós também vamos falar.

Sobre a briga a caminho dos vestiários o treinador do América afirmou que não presenciou. Mas alfinetou a postura dos jogadores Cruzeirenses.

– Eu já estava dentro do nosso vestiário, logo que o juiz acabou o jogo, desci tranquilamente, não tive problema com ninguém. Parece que veio alguns jogadores do Cruzeiro, e eu vejo isso mais como desvio de foco. Uma derrota assim, de virada, no final da partida sempre é doloroso.  Eu acho que eles foram de experiência tentar mudar o foco, do resultado, mas também faz parte do jogo. Graças a Deus, não aconteceu nada aqui.  O jogo foi resolvido dentro do campo e vida que segue.

Na sequência, o comandante Coelho analisou a partida e disse que foi uma vitória importante, mas que seus comandados não fizeram um grande jogo.

– Um jogo difícil, nós não fizemos um grande jogo, ficamos abaixo. Conversamos no vestiário daquilo que a gente pode vender, não saímos satisfeito com o nosso desempenho, principalmente, em questão de atitude no primeiro tempo, taticamente também.

– No segundo tempo, a gente fez algumas alternâncias táticas, melhoramos, equilibramos, poderíamos ter empatado antes com o Rodolfo. Naquela bola na trave, permitimos pouco para o Cruzeiro, talvez só aquele segundo gol impedido e depois crescemos, as substituições foram muito assertivas, todos entraram muito bem.

Agora, América e Cruzeiro voltam a se encontrar no próximo domingo (09), às 16h, no Independência, com mando do alviverde, que tem a vantagem de perder por um gol de diferença.

Para saber tudo sobre América-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top