Cruzeiro

Luxemburgo cobra planejamento do Cruzeiro: ‘Ninguém quer trabalhar com salário atrasado’

Foto: Rodolfo Rodrigues/Cruzeiro

O Cruzeiro voltou a vencer com Vanderlei Luxemburgo. Após quatro jogos de jejum, a Raposa despachou o Brasil de Pelotas por 2 a 0 e subiu para a 12ª posição da tabela. O duelo, válida pela 28ª rodada da Série B, terminou com gols de Vitor Leque e Thiago.

– A vitória foi muito boa, resultado importante para nós. O adversário mal posicionado na tabela, último colocado, então fomos para dentro, não podíamos ter outro resultado que não fosse a vitória. Achei que no segundo tempo diminuímos o ritmo, a gente reclama, mas temos que entender que (jogar) 11h da manhã é duro, muda todo nosso metabolismo, aquilo que estamos acostumados a fazer. Além disso, estava fazendo um calor imenso aqui -, destacou o técnico em entrevista após a partida.

Apesar da vitória, Luxemburgo ressaltou a queda de rendimento do time no segundo tempo e falou da maneira como os adversários devem enxergar o Cruzeiro:

– A melhor maneira de você mostrar superioridade é fazendo gols. Passei essa experiência de tantos anos no futebol para os jogadores. E no segundo tempo nós deixamos de fazer gols. Poderíamos ter ampliado o placar e mostrado assim para os adversários: ‘O Cruzeiro está passando por alguns percalços mas está crescendo’. Nós só tivemos uma derrota sob o meu comando, estamos com um percentual muito bom. Mas só isso não basta, os adversários precisavam olhar para nós de uma maneira diferente.

Leia também: Luxemburgo garante querer ficar no Cruzeiro: ‘Não tenho motivos para sair’

Luxemburgo destaca base do Cruzeiro

Durante a coletiva, Luxa destacou o trabalho que ele e sua comissão tem feito para captar talentos nas categorias sub-17 e sub-20 do Cruzeiro, seja com treinamentos com o time profissional ou palestras. Para o treinador, não existe outro ativo mais importante que os garotos da base:

– Temos que dar oportunidade ao ativo do clube, que são os meninos da categoria de base. Esse é o ativo que temos. Não existe busca de outro ativo que não seja você lançar os moleques e time vencedor. Em um time vencedor o marketing trabalha com mais facilidade, busca mais recursos e uma série de coisas.

Porém, apesar de destacar a necessidade de integração entre os times profissional e amador, Luxemburgo afirma que é impossível fazer um time apenas com atletas da base:

– Se você querer fazer um time do Cruzeiro só com a base, não sobe (de divisão). A base entra dentro de um contexto de montagem de elenco. Ela entra para você aproveitar, começar a valorizar e ser o ativo do clube. Agora, as contratações são direcionadas para o Cruzeiro de divisão. A gente não pode fazer com que o Cruzeiro esteja na segunda divisão e você só vise o Cruzeiro na segunda divisão, desta forma. Não. O Cruzeiro é um time da primeira divisão que está na segunda. Essas contratações precisam ser de jogadores que tenham experiência, bagagem, mas que venham para somar para levar o Cruzeiro de novo para a primeira divisão.

Técnico cobra comprometimento com salários atrasados

O técnico também voltou a falar de um assunto recorrente dentro da Toca da Raposa: os salários atrasados. Durante a entrevista, Luxemburgo ressaltou a necessidade de um planejamento para que os débitos não virem um problema para o clube:

– Fazer um planejamento para o ano é importante para que não tenhamos salários atrasados. Ninguém quer trabalhar com salário atrasado. É ruim isso. Você vê o ambiente tenso, vê um empregado lá da Toca ou de outro lugar que quer levar comida pra casa. Fica aquele nervosismo. Isso tudo tem que ser bem planejado para que ao longo da temporada isso não vire um problema que tem que ser administrado.

Por fim, Luxa ressaltou o compromisso dos jogadores no ano que vem e pediu que o Cruzeiro cumpra com seus compromissos como patrão:

– Eu quero que o planejamento seja feito dessa forma. Os jogadores do Cruzeiro vão estar piamente comprometidos a levar o clube de volta à primeira divisão, mas o Cruzeiro Esporte Clube tem que estar comprometido com os jogadores naqueles compromissos que tem como patrão. É isso que tem que acontecer.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top