Eurocopa

Uniforme da Macedônia do Norte provoca crise diplomática

Razvan Pasarica SPORT PICTURES / Via Imago Images

Depois da Ucrânia, mais um uniforme da Euro levantou polêmica. Neste domingo (13), o Ministro de Relações Exteriores Grego, Nikos Dendias, enviou uma carta ao seu homólogo na Macedônia do Norte exigindo que a seleção do país cumpra o acordo de Prespa.

O acordo foi feito após quase três décadas de disputa entre os dois países, e fez com que a República da Macedônia mudasse seu nome para “República da Macedônia do Norte”. Em contrapartida, a Grécia reconheceria a língua oficial do país vizinho como macedônio.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Os uniformes da seleção da macedônica tem a sigla MKB, e na carta enviada Dendias diz que para a plena implementação do acordo o time terá que mudar para outra sigla que corresponda ao seu nome oficial, como ‘NM’ (Macedônia do Norte) ou ‘RNM’ (República da Macedônia do Norte).

O ministro dos Esporte grego, Lefteris Avgenakis, enviou uma carta ao presidente da UEFA Aleksander Ceferin, pedindo sua intervenção pelo mesmo motivo. O país balcânico jogou hoje pela primeira vez na sua história uma fase de grupos da Eurocopa, e abriu o Grupo C na partida contra a Áustria aonde perdeu por 3 a 1. Nesse grupo se encontram também a seleção holandesa e a Ucrânia.

A disputa entre Grécia e Macedônia do Norte começou há quase trinta anos. A Grécia considerava que o país rival estava roubando o patrimônio cultural dos antigos macedônios, e temiam que o país vizinho tivesse intenções expansionistas pela região do norte do território grego que também se chama Macedônia. Essa briga impediu por muito tempo a inclusão da Macedônia do Norte na OTAN e na União Europeia. O acordo de Prespa assinado em 2018 solucionou a divergência entre eles e a Grécia suspendeu o veto à adesão da nação à UE e à OTAN.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top