Futebol Internacional

Manchester City desperdiça chances, mas vence na Premier League e entra no G4

Foto: CLIVE BRUNSKILL/POOL/AFP via Getty Images

O Manchester City recebeu o Brighton nesta quarta-feira (dia 13) e venceu por 1 a 0, em confronto válido pela 18ª rodada da Premier League. O gol solitário da partida foi marcado por Phil Foden. Com o resultado, os Citizens sobem para a terceira colocação. O Brighton permanece na 17ª posição, apenas uma acima da zona de rebaixamento.

Essa foi a sétima vitória consecutiva do Manchester City por todas as competições – a quarta na Premier League – e está cada vez mais próximo dos líderes. No momento, a diferença para o líder – o rival Manchester United – é de somente quatro pontos.

Bombardeio do City

O primeiro tempo começou equilibrado, com os dois times buscando manter a posse de bola trocando passes. Aos poucos, no entanto, os comandados de Pep Guardiola tomaram conta da partida e impuseram seu ritmo de jogo. Os 71% de posse de bola e os 90% no acerto dos passes nos 45 minutos iniciais resultaram em oportunidades de gol para os Citizens, o que facilitou o trabalho dos defensores – se preocuparam mais com a produção ofensiva da equipe.

Apesar do bom desempenho, o gol demorou a sair. O goleiro Robert Sánchez fez duas boas defesas em chutes de Kevin De Bruyne. A primeira foi aos 14′, quando o belga tabelou com Gündoğan e finalizou cara a cara com Sánchez. Na segunda, o camisa 17 concluiu um contra ataque puxado pelo goleiro Ederson, mas não balançou as redes.

Se De Bruyne não viveu noite de artilheiro, o jeito foi servir os companheiros. Aos 44′, ele lançou Foden no lado esquerdo da grande área. O jovem inglês cortou para o meio e finalizou rasteiro de perna trocada – sem muita força, mas a bola foi no canto direito de Sánchez, sem chance de defesa. Foi a assistência de número 75 do meia na Premier League.

Bombardeio do City parte 2

O cenário da segunda etapa foi bem semelhante ao da primeira: início morno, com poucas chances, mas logo os jogadores deram as caras e as oportunidades apareceram. O Brighton chegou com um chute para fora de Mac Allister e um cruzamento perigoso do brasileiro Bernardo. Fora isso, nenhuma outra grande chance.

O City, por outro lado, manteve a qualidade no ataque e botou Sánchez para trabalhar. No lance de maior perigo, Gündoğan chutou rasteiro e o goleiro espalmou. No rebote, Bernardo Silva dominou, deu uma caneta no adversário e acertou a trave.

Aos 66′, duas finalizações exigiram defesas de Sánchez. Primeiro, João Cancelo driblou toda a defesa, mas chutou em cima do goleiro. Na segunda, De Bruyne tentou com a perna esquerda, mas Sánchez novamente espalmou para o lado.

Os Citizens tiraram o pé do acelerador no fim do jogo, mesmo com as entradas de Gabriel Jesus e Raheem Sterling. Os visitantes, entretanto, não aproveitaram. Não tiveram nenhuma chegada perigosa, e terminaram com apenas cinco finalizações na partida

Nos acréscimos, o zagueiro Dunk recuou de cabeça mal para Sánchez. De Bruyne chegou antes e sofreu o pênalti. Na cobrança, Sterling desperdiçou ao pegar muito embaixo na bola.

O resultado não reflete o que as equipes fizeram em campo. O Manchester City deveria ter aproveitado melhor as oportunidades que criou, e o 1 a 0 ficou barato para o Brighton.

Próximos compromissos

Ambas as equipes voltam a campo no próximo fim de semana. O Manchester City jogará em casa contra o Crystal Palace no domingo (dia 17), e o Brighton visitará o Leeds United, de Marcelo Bielsa, no sábado (dia 16).

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top