Vasco

Marcelo Cabo valoriza atuação do Vasco após derrota e pede calma: ‘Série B é uma competição de resistência’

Cabo valoriza atuação da equipe apesar da derrota

O Cruzeiro venceu o Vasco de virada por 2 a 1 na noite desta quinta-feira, no Mineirão, em jogo válido pela sexta rodada da Série B do Brasileirão. Em entrevista após a partida, o treinador Marcelo Cabo afirmou que houve pontos positivos na atuação da equipe e afirmou que é preciso ter calma para o restante da competição.

– Claro que a gente fica muito chateado com o resultado negativo. Tivemos volume para vencer esse jogo, mas requer calma neste momento. A Série B é uma competição de resistência, é uma competição que você tem de vencer em casa e pontuar fora. Voltamos a vencer em casa [contra o CRB], e era importante vencer ou pontuar fora de casa, mas, infelizmente, não conseguimos. Temos de ter tranquilidade. Estamos a três pontos do G4, que é o nosso objetivo. Agora, é elaborar um planejamento para que domingo a gente vença o Brusque, se aproxime do G4 e emplaque uma sequência de vitórias – disse Marcelo Cabo.

Com o resultado, a equipe de Marcelo Cabo permanece com sete pontos na tabela, em décimo lugar. Na próxima rodada, o Vasco encara o Brusque, domingo, às 21h, em São Januário. 

Confira outros pontos da entrevista coletiva:

Oscilação

“A Série B é uma competição muito longa, então, tem de ter tranquilidade e sabedoria neste momento. Quando, em um jogo desse, acaba saindo com a derrota… Mas vamos trazer esperança e convicção ao nosso torcedor. O Vasco oscila, mas não tem sequência de resultados negativos. A gente trabalha para ter uma sequência de vitória. É trabalhar bastante. Temos a convicção do nosso trabalho. Começou a competição oscilando um pouco, mas estamos estudando as vertentes para termos uma sequência”

Juninho

“Sobre o Juninho, eu precisei colocar o Daniel Amorim e abrir mão de um volante. Tanto que no final vimos 3, 4 boas oportunidades. Então a mudança foi circunstancial. Ele atuou apenas 40 minutos, mas fez bem o seu papel em campo nesse período. Eu só tirei o Juninho, única e exclusivamente, para dar mais poder ofensivo na equipe com o Daniel.”

Atuação dos laterais

“Fiquei satisfeito com as atuações dos laterais. O Riquelme no final estava mais cansado e eu precisava de um ala, e eu tinha o João Pedro. Mas o Riquelme fez uma boa atuação, eu tenho gostado muito do Zeca pelo lado direito”

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top