Botafogo

Marcelo Chamusca lamenta derrota, mas culpa erros do apito: “O árbitro influenciou no resultado”

Foto: Vitor Silva/Botafogo

Após a derrota por 2 a 0 para o Flamengo, o técnico Marcelo Chamusca perdeu a sua invencibilidade no comando técnico do Botafogo. Na coletiva pós-jogo, o treinador lamentou o resultado negativo, mas teceu críticas à arbitragem em lances capitais do jogo.

O treinador do Alvinegro elogiou a bastante a forma de jogar do Flamengo mesmo com seu time alternativo e exaltou o segundo tempo do Glorioso que evoluiu bastante e esteve próximo do empate.

– No primeiro tempo enfrentamos uma equipe muito qualificada. Essa conversa de reserva, para mim, não tem muita base. Todos que entraram em campo têm condição de ser titulares. Tirando Bruno Viana e Hugo Moura, todos já estavam no clube. Eles jogam da mesma forma que a equipe titular. Jogadores extremamente qualificados. Não é por acaso que é o melhor ataque e líder da competição. Isso fez com que a gente tivesse muita dificuldade para enfrentar. No segundo tempo melhoramos muito com a entrada do Ronald e do Felipe Ferreira. Conseguimos equilibrar o jogo e criar duas possibilidades bem claras – afirmou Chamusca.

Personagem do jogo, a arbitragem esteve em pauta na coletiva, o técnico citou o lance que gerou o segundo gol do Flamengo que, na origem da jogada, houve um pênalti não marcado em Matheus Babi.

– Aí entra um lance que foi capital para a definição do jogo. Um cruzamento do lado esquerdo que o Babi recebe, gira, o Renê em momento nenhum toca na bola, derruba o Babi dentro da área e o pênalti não foi marcado. Na sequência da jogada o Kanu foi expulso. Fomos muito prejudicados nesse momento. O Flamengo foi superior ao Botafogo em boa parte do jogo, mas o árbitro influenciou no resultado. Teríamos um pênalti para cobrar e poderia mudar a história do jogo. O segundo gol, se forem analisar, o árbitro atrapalha o nosso jogador de interceptar, passando na frente do nosso jogador – completou o treinador.

Chamusca também falou sobre o zagueiro Marcelo Benevenuto que falhou no primeiro gol Rubro-Negro na partida.

– Eu acho que o Marcelo, se eu não me engano é o sexto jogo dele comigo. Nos quatro anteriores, com exceção do Vasco. E eu não sei se é justo colocar na culpa do atleta um lance que originou o escanteio. Não estou querendo defender o Marcelo, mas querendo ser justo. Nos quatro primeiros jogos não teve qualquer tipo de problema. Conversamos bastante e vemos nele algumas qualidades interessantes, principalmente no perfil da competição que vamos disputar. Sabemos que há um desgaste e temos esse cuidado. Em relação ao Marcelo é isso.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top