Flamengo

Braz diz que Flamengo está pronto para a volta do futebol

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, foi o convidado da “FlaTV” para entrevista ao vivo neste sábado e demonstrou cautela ao avaliar o futuro futebol do clube. Os próximos passos não dependem exclusivamente de decisões do Rubro-Negro e o dirigente se colocou no lugar de observação:

– Não é o Flamengo que precisa voltar. Todos os clubes precisam voltar. Os jogadores estão de férias até o dia 30 e estamos prontos, preparados. Mas não depende do Flamengo. Depende dos órgãos governamentais. Temos que ver a flexibilidade do governo, da prefeitura. Estamos prontos e querendo, mas seguiremos todas as ordens governamentais e protocolos de seguranças. Não depende só do Flamengo – frisou.

O dirigente do Flamengo fugiu pela tangente para falar sobre uma possível renovação do técnico Jorge Jesus. No entanto, ele fez questão de ressaltar o esforço para efetuar a contratação no ano passado.

– Vamos voltar um ano atrás, quando contratamos a comissão técnica, fizemos um esforço enorme. Tínhamos muita segurança nele, mas tínhamos que analisar a parte financeira. O presidente Landim foi fundamental por ter acreditado. Fizemos todo esforço possível, aconteceu o que aconteceu dos títulos e passou um ano. Agora, tem a situação de renovação, só que agora num quesito mais fácil. Não é no escuro como lá atrás.

Braz admitiu que gostou da quarentena por conseguir descansar, porém já está com saudade em rever os jogos.

– No começo, até gostei. Estava descansando. Mas agora, já passou do momento, estou com saudade. A saudade é demais, enorme. Tem um momento que é mágico: quando o Flamengo sai da concentração e faz o caminho até o estádio. É o que mais tenho saudade.

A última partida do Flamengo aconteceu no dia 14 de março, contra a Portuguesa, no Maracanã, já com os portões fechados por conta da pandemia. Desde então, o elenco está de férias e tem volta prevista para o dia 1º de maio. 

COVARDE OU MAU CARÁTER?

Foto: Divulgação/Flamengo

O diretor rubro-negro também comentou sobre as últimas declarações do ex-presidente do Flamengo. Em entrevista, Eduardo Bandeira de Mello disse que se ainda fosse presidente, teria quase certeza que não teria acontecido a tragédia no Ninho do Urubu . Mesmo sem ser questionado, Marcos Braz fez questão de se posicionar sobre a polêmica.

– Bandeira de Mello foi covarde ou até mau caráter. Essa atitude não sei se foi de mau caráter ou de oportunismo. Quem o conhece até acha que foi de mau caráter, mas eu fico com o oportunismo – disse antes de complementar.

– Quem analisa, um jornalista, pode até falar isso, mas ele como ex-presidente nunca poderia. Foi na gestão dele que contrataram aquele contêiner, que as crianças estavam lá e chegaram todas as notificações da prefeitura.

Em 8 de fevereiro de 2019, dez jovens das categorias de base do Flamengo perderam a vida em incêndio no centro de treinamento Ninho do Urubu. O ex-presidente, Eduardo Bandeira de Mello, é um dos indiciados no inquérito levado ao Ministério Público.

Foto: Reprodução/FlaTv

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo