Santos

Marinho explica “silêncio” e vibra em ser capitão do Santos: “Emoção grande”

Marinho analisou o empate com o Fortaleza (Ivan Storti/Santos)
— Continua depois da publicidade —

Sempre sincero, Marinho voltou a ser firme na frente das câmeras para explicar as poucas aparições nas entrevistas do Santos durante a temporada. O atacante não “quer ser só um meme” e está focado para a imprensa comentar somente seu desempenho dentro do gramado.

Além do rápido desabafo, Marinho comemorou em ser capitão no rodízio de Cuca e avaliou o empate em 1 a 1 com o Fortaleza, neste domingo, na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Brasileirão.

“Respeito muito o trabalho da imprensa, mas quero focar mais no meu trabalho para que vocês possam falar do que sou em campo. Não quero que ser apenas um meme”, afirmou Marinho ao Esporte Interativo após a partida.

“Orgulho é vestir essa camisa. A emoção é muito grande de ser capitão. Mas todos são capitães aqui no Santos. Estão buscando e trabalhando juntos para conquistar os nossos objetivos”, acrescentou o camisa 11.

Mesmo com o tropeço, Marinho já quer que o Santos vire a chave e comece a pensar no duelo diante do Olimpia-PAR, nesta quinta-feira, pela penúltima rodada da fase de grupos da Libertadores. Um simples empate classifica o Peixe às oitavas de final do torneio continental.

“O Fortaleza é muito bem treinado. Saímos ganhando, mas, no segundo tempo, tomamos o gol cedo. Criamos algumas oportunidades, mas não conseguimos a vitória. É seguir em frente, porque tem Libertadores na quinta feira”, finalizou o jogador.

Para saber tudo sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top