Tênis

Masters 1000 de Paris: Nadal vira para cima de Carreño Busta e chega às semifinais

Na corrida pelo 36º título de Masters 1000 da carreira, o espanhol Rafael Nadal saiu de um buraco contra o conterrâneo Pablo Carreño Busta ao aplicar o placar de 4/6, 7/5 e 6/1 em 2 horas e 14 minutos. O número 2 da ATP largou atrás no set inicial da quarta de final, mas recompôs seu jogo em ordem a avançar às semis de Paris, mantendo viva a chama de um título inédito na Bercy Arena. Nadal fará semifinal no Masters 1000 de Paris pela quinta vez, tendo a possibilidade de levantar seu terceiro troféu em 2020, após as conquistas em Acapulco e Roland Garros.

Ademais, a vitória de Nadal e consequente eliminação de Carreño Busta determina que a última vaga para a disputa do ATP Finals é do argentino Diego Schwartzman, uma vez que Carreño Busta, único candidato ainda vivo na disputa, não tem mais chances de se qualificar para a competição.

O jogo

Com um retrospecto de 6-0 contra Carreño Busta, todos os prognósticos de vitória sopravam à favor de Nadal. Contudo, foi o número 2 da ATP quem primeiro teve o saque quebrado, no sétimo game, quando um forehand de Nadal parou na rede. Em vantagem, Carreño Busta não olhou para trás, ditando o ritmo em seus serviços e finalizando o set com uma passada vencedora cruzada, fora do alcance de Nadal.

O segundo set seguiu acirrado, com Nadal mantendo seus games de saque e subindo o nível de tênis em relação à etapa anterior. A recompensa veio no 12º game, quando o ex-número 1 do mundo tirou da cartola um forehand cheio de curva para vencer Carreño Busta, que havia subido à rede, e empatar a decisão.

Extremamente valente até então, Carreño Busta não foi capaz de manter o sarrafo no mesmo patamar do jogo de Nadal, e o terceiro set transcorreu de forma dominante por parte do número 2 da ATP. Nadal não enfrentou break-points na etapa final, quebrando o serviço do 15º do mundo no quarto e sexto game e selando a virada com mais um winner, o 31º da noite.

“Ele [Carreño Busta] começou jogando muito bem. O problema foi que ele estava vencendo os games de serviço muito confortavelmente. Eu não estava conseguindo criar problemas para ele com minhas devoluções. Quando você sente que não está sofrendo nos games de saque, você fica apto a jogar com mais liberdade, mais relaxado nos games de devolução, e eu acho que esse foi o problema para mim hoje”, analisou Nadal após a suada classificação.

Próximo compromisso

O 20 vezes campeão de Grand Slams tem encontro marcado com o número 7 da ATP, Alexander Zverev, para ver quem chegará a finalíssima do Masters 1000 de Paris. A semifinal entre Nadal e Zverev acontecerá neste sábado (07), por volta do meio-dia no horário de Brasília.

Leia mais

Siga os perfis do Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top