Tênis

Masters 1000 de Roma: volta de Nadal e Wawrinka, promessa italiana e mais: veja oito motivos para seguir o torneio

Masters 1000 de Roma
Divulgação/Facebook do Masters 1000 de Roma
— Continua depois da publicidade —

O Masters 1000 de Roma costuma ser realizado em maio, mas foi remarcado devido à Pandemia do coronavírus. O Internazionali BNL d’Italia começa nesta segunda-feira. Os tenistas serão obrigados a fazer rápida transição da quadra rápida para o saibro, após competirem no US Open e no Masters 1000 de Cincinnati.

O Esporte News Mundo selecionou oito fatos que você deve ficar de olho no Aberto de Roma. Fique ligado e veja abaixo!

1º Retorno de Rafa Nadal: o espanhol ficou de fora dos torneios na quadra rápida para manter o foco e a preparação para a gira no saibro, piso em que é o maior da história. O Toro Miúra busca seu décimo título em Roma e o número 86 na carreira.

2º Djoko em Roma: Novak saiu precocemente do US Open após acertar uma bolada na juíza de linha e ser desclassificado do Grand Slam. Djokovic já conquistou quatro taças no Foro Itálico. O sérvio tem ótimos números no Masters 1000 de Roma. Foram 50 vitórias e saiu de quadra derrotado apenas nove vezes.

3º Empatado: com o título alcançado em Cincinnati, Nole deixou tudo empatado entre ele e Rafa Nadal. Ambos já venceram torneios Masters 1000 em 35 oportunidades. Vão batalhar em Roma para ver quem lidera nesse quesito.

4º Manter bom momento: alguns jogadores fizeram bela campanha nas duas últimas competições (US Open e Cincinnati) e esperam manter o padrão para subir ainda mais no ranking da ATP. Pablo Carreno Busta, Borna Coric e Andrey Rublev são alguns nomes que desejam sustentar um bom ritmo.

5º Wawrinka de volta: é sempre bom ver o suíço jogando competitivamente, pois quando está bem fisicamente, tecnicamente e mentalmente é capaz de jogar de igual para igual com qualquer jogador do circuito.

6º Canadenses na terra batida: Denis Shapovalov, Felix Auger-Aliassime e Vasek Pospisil causaram alvoroço pelo desempenho no US Open. Agora, o mundo do tênis estará de olho na performance dos três no Aberto de Roma.

7º promessa italiana: Jannik Sinner fez história ano passado ao vencer as finais do Next Gen ATP, sendo o primeiro italiano a atingir esse feito. Ele recebeu convite para participar este ano e estreia diante do francês Benoit Paire.

8º Reinado colombiano: Juan Sebastián Cabal e Robert Farah tentam conquistar o Masters 1000 de Roma pelo terceiro ano seguido. Surgem como os grandes favoritos, mas Mate Pavic/Bruno Soares, Wesley Koolhof/Nikola Mektic e Rajeev Ram/Joe Salisbury são alguns candidatos para brecar a sequência dos colombianos.

Acompanhe a cobertura do Aberto de Roma por meio do Esporte News Mundo.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo