Fluminense

Matheus Ferraz fala sobre futuro no Fluminense, lesão e “gordurinha” no Brasileirão

Matheus Ferraz concedeu coletiva nesta sexta. Foto: Lucas Merçon/Fluminense
— Continua depois da publicidade —

De contrato renovado com o Fluminense até o fim de 2021, o zagueiro Matheus Ferraz pode encerrar a carreira no clube carioca. Porém, em sua coletiva nesta sexta-feira no CT Cláudio Castilho, Ferraz não confirmou que se aposentará ao fim do novo vínculo com o clube.

– Você tem que olhar o rendimento. Aquilo que o jogador tem rendido, o que o jogador pode render. A partir do momento que eu declinar, vai chegar a hora que eu mesmo vou colocar a cabeça no lugar e vou pensar. A partir do momento que eu to me sentindo bem, me dedico cada vez mais e sinto cada vez melhor, pra poder manter um alto nível, eu penso que você tem que olhar para a questão do rendimento. Isso é uma opinião minha – disse Matheus.

O zagueiro também falou sobre a importância de conquistar pontos neste primeiro turno. Com 17 pontos, o Tricolor já conquistou a chamada “gordurinha” nesta primeira parte do Campeonato.

– Quando você pega times da parte de baixo da tabela, você tem que colocar na cabeça que não pode perder pontos. Temos que fazer o melhor número de pontos no 1º turno. Pra você ter uma gordura em momentos de deslizes, de dificuldades, não pode perder pontos. Eles têm a vontade de sair daquela situação e nós de buscar a parte de cima da tabela. Temos que fazer a nossa vontade ser maior que a deles. Temos que tomar cuidado com os detalhes, que podem ser decisivos – afirmou.

Sobre seu momento na temporada, o jogador revelou que a lesão que teve durante a pandemia o atrapalhou bastante para recuperar o ritmo que vinha tendo.

– Ano passado infelizmente teve aquela lesão e me prejudicou muito. Quando volta de lesão, ainda mais ficando muito tempo para recuperar, demora um pouco para pegar o ritmo, a forma, reestruturar o muscular. No começo do ano, comecei a ganhar sequência, mas tinha um desequilíbrio muscular. Isso afetava. Aí passou o tempo, voltou da quarentena, eu estava zerado, me sentindo bem e veio a lesão (no músculo da coxa esquerda). Precisa de sequência, de jogos. Se alcançar uma sequência boa, o ritmo vai ser melhor, fazer as coisas naturalmente, o posicionamento e entrosamento com os companheiros. Precisa de sequência para o jogador ir se estruturando mais – finalizou.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top