Fortaleza

Matheus Vargas não se sente pressionado com chegada de Lucas Lima e elogia companheiro: ‘Muita qualidade’

(Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Titular do meio de campo do Fortaleza, Matheus Vargas ganhou a concorrência de Lucas Lima na posição. Em entrevista coletiva realizada nessa quarta-feira (8), o camisa 96 comentou sobre a chegada do novo companheiro e diz não se sentir pressionado com sombra do novo meia do clube:

– Não pressionado. A gente vê que o Fortaleza só quer crescer. Então contratando o Lucas Lima, que é um jogador de muita qualidade, com certeza vai qualificar o setor de meio-campo, e com isso os treinamentos ficam melhores. Cabe ao professor Vojvoda escolher quem vai sair jogando – disse Matheus Vargas.

LEIA MAIS SOBRE O FORTALEZA

+Marcelo Paz apoia volta do público ao estádio, mas defende que a liberação tem de ocorrer para todos os clubes

+Fortaleza termina primeiro turno da Série A como segundo melhor mandante

+Preparador físico do Fortaleza, Adrián Vaccarini explica carga de treinos do clube e comenta sobre retorno de Benevenuto após Covid-19

Mesmo com a derrota do último sábado (4), para o Bahia, Matheus Vargas teve um motivo específico para comemorar. Na 39ª partida com a camisa do Fortaleza, o meia balançou as redes pela primeira vez. O camisa 96 comentou sobre a ansiedade pelo primeiro gol e se diz muito feliz por quebrar o jejeum:

– Fico muito feliz com a saída do meu primeiro gol. Eu vinha buscando, trabalhando, para acontecer esse momento. Confesso que estava ansioso, mas no futebol é tudo no seu tempo. Eu não conseguia acelerar e fazer antes o gol, mas tô muito feliz com esse momento, com o meu primeiro gol com a camisa do Fortaleza – comemora Matheus Vargas

Para ficar por dentro de tudo que acontece no Fortaleza, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.Leia mais

Sem vencer a quatro jogos dentro do Campeonato Brasileiro, Matheus Vargas acredita que o Fortaleza terá de se reinventar dentro da competição para voltar ao caminho das vitórias. O meia acredita que as equipes vem estudando o Leão do Pici, e por isso, as partidas tendem a ser mais difíceis:

– Uma queda não, mas as equipes tem estudado a maneira que jogamos. Então acredito que, com o passar do tempo os jogos vão ser mais difíceis. Como o professor Vojvoda disse, a gente vai ter que se reinventar dentro da competição. Então acho que esse é o momento de dar um passo muito importante no começo do returno – finalizou Matheus Vargas.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top