Red Bull Bragantino

Em “Mês de Barbieri”, Massa Bruta tem evolução mas não escapa do Z-4

Mês de Barbieri
Lucas Evangelista comemora mais um gol pela equipe. Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino
— Continua depois da publicidade —

Na partida do último domingo (27) contra o Vasco, o Red Bull Bragantino terminou o primeiro mês com seu novo treinador: Maurício Barbieri. Se seu antecessor, durou apenas o mês de agosto e foi demitido, Barbieri mostra uma evolução na equipe e uma mudança no jeito de jogar.

Quando se trata de Felipe Conceição, o treinador que iniciou o campeonato no dia 09/08, foi demitido no dia 29/08 após derrota para o Fortaleza. Com um estilo de jogo pré-definido, os números mostram que a equipe de Conceição era uma equipe que ficava mais com a bola e precisava de mais chutes para acertar o gol.

Conceição foi demitido com uma média de 49,5% de posse de bola, 15 chutes por jogo, 35% de precisão nas finalizações e tendo 24% de acerto das finalizações no gol. Era um time que construía mais a jogada mas nem sempre com passes relativamente importantes para a definição. Na única vitória da equipe contra o Fluminense, foram 438 passes, sendo 52 passes longos (12%) e com 73% de precisão nos passes no ataque.

COMANDANTE MAIS VERTICAL

Quando comparamos com Barbieri, o treinador tem, em 5 jogos, uma média de 40% de posse de bola, 14 finalizações por jogo, 30% de precisão nas finalizações e 26% dos chutes indo em direção ao gol. Os números mostram que o volume de jogo é parecido, mas a equipe fica menos com a bola priorizando a velocidade e transição rápida. Na vitória contra o Ceará, a única de Barbieri até o momento, o time trocou 308 passes, sendo 65 passes longos (21%) e com 77% de precisão de passes no ataque.

Os números mostram um time que utiliza o passe longo justamente para essa saída rápida e para pegar a defesa adversária desprevenida. Com Barbieri a vitória foi de 4 a 2 e com Conceição de 2 a 1.

Felipe Conceição foi demitido com 27% de aproveitamento enquanto Barbieri tem 33% até o momento.

“ALERRANDRODEPENDÊNCIA”

Um jogador que chama a atenção positivamente e negativamente, é o centroavante Alerrandro. O jogador, promessa do Atlético-MG, chegou à Bragança para ser o dono da camisa 9 e fez “bancar” o artilheiro do Paulistão, Ytalo.

Em 10 jogos disputados nesse Brasileirão (8 como titular), o jogador possui 5 gols e 2 assistências, tendo participado de 46% dos gols na equipe na competição. O ataque do Braga tem o mesmo desempenho de Palmeiras, Corinthians e Santos com 15 gols.

Porém, se Alerrandro é o artilheiro da equipe, há uma estatística que incomoda o torcedor nos jogos. Nos 3 jogos que jogou em setembro, o jogador tem 8 finalizações, 2 gols e 3 chances perdidas. Ou seja, o jogador precisa de, em média, 2 finalizações para perder um gol e 4 finalizações para marcar um gol.

SEQUÊNCIA DE JOGOS

Após jogo contra o Vasco, o Red Bull Bragantino terá mais uma semana cheia de treinamentos até enfrentar o Corinthians no dia 03/10. Porém, logo as sequências de jogo retornam e não será uma sequência fácil. Será um confronto contra o Internacional em casa e Atlético-GO e Flamengo fora de casa.

O Red Bull Bragantino ocupa a 17ª posição no Brasileirão, tem um jogo a mais do que os concorrentes do Z-4 e 3 jogos a mais do que o Goiás, também concorrente na luta para deixar a zona de rebaixamento.

Para saber tudo sobre o RED BULL BRAGANTINO siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top