Lutas

Técnico de GSP viu McGregor ‘derrotado’ momentos antes de nocaute no UFC 257

UFC 257 Poirier x McGregor
Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images)

A derrota de Conor McGregor para Dustin Poirier no último final de semana ainda rende opiniões e análises. Quem decidiu dar sua opinião foi o treinador de Georges St-Pierre, Firas Zahabi.

Líder da TriStar Gym, Zahabi fez uma análise da luta em conversa por vídeo com seguidores e declarou que o ‘Notorious’ já mostrava que se sentia ‘derrotado’ antes mesmo de levar o nocaute do rival. A justificativa é de que, por não conseguir encaixar seu estilo de luta já no começo, não consegui reagir apropriadamente quando o combate se tornou mais longo.

– No segundo round, quando o Conor começou a receber socos junto à grade, percebi que parece que ele desistiu antes mesmo de ser nocauteado. Acho que isso aconteceu porque ele percebeu que a luta estava ficando complicada para ele. A mão esquerda dele já não pegava como deveria, e ele não está acostumado a isso. Ele não está acostumado a ver os caras tomaram aquela ‘porrada’ com a esquerda e não caírem. Ele está acostumado com eles caindo no chão depois de levarem o soco e não saber o que fazer – analisou.

O fato de McGregor, na maioria de suas lutas, conseguir encaixar seus golpes e nocautear rapidamente seus adversários, também foi citado por Zahabi ao analisar a luta deste contra Poirier. O treinador de GSP afirmou que, ao contrário do’ Diamond’, o irlandês praticamente não teve momentos de muita dificuldade na carreira no MMA e, por isso, não soube como lidar com adversidade.

– No segundo round, o Conor encaixou aquela que é a melhor arma dele, que é mão esquerda. Ele pegou o Dustin mas por alguma razão não deu certo. Acho que ele ficou meio chocado por causa disso. E quando ele deu mais socos, pareceu que o McGregor estava ficando um pouco desesperado. Acho que isso acabou fazendo ele sentir, ao contrário de Poirier, que até riu como se não tivesse sentido nada o soco – disse.

– Conor McGregor tinha o melhor boxe, tem mais alcance, contra-ataque melhor, tem uma técnica e habilidades formidáveis. Mas acho que ele não previa que aquilo iria acontecer. Na minha opinião, entendo que o Conor não está acostumado a enfrentar dificuldades. Todas as lutas que o Dustin tive até a de sábado (23), todas as lutas duras e o sangue que o Poirier derramou o fizeram ficar mais forte mentalmente. Se ele fosse um pouco mais ‘verde’, um cara como ele seria nocauteado fácil – completou.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top