e-Sports

CS:GO: MIBR anuncia saída de Fer, Taco e dead

HLTV/Divulgação
— Continua depois da publicidade —

A organização Made in Brasil (MIBR) anunciou neste domingo (13) uma reformulação na sua equipe principal de Counter Strike: Global Offensive. A equipe mantém Gabriel “FalleN” Toledo, Alencar “Trk” Rossato e Vito “kNg” Giuseppe, mas manda embora Fernando “Fer” Alvarenga, Epitácio “Taco” de Melo e o treinador Ricard “dead” Sinigaglia. A decisão pegou a torcida brasileira de surpresa, apesar de indicações recentes da organização de eminente reformulação.

+ CS:GO: Santos vence FURIA Female e conquista a Convergence Invatational 2020
+ e-Sports: ENM fala sobre polêmica da Chaos utilizar cheats contra times brasileiros no CS:GO. Assista!

O anúncio da MIBR foi feito através do Twitter e a organização ainda não indicou quem pode entrar no lugar dos três. De acordo com TACO, a decisão foi total da organização, não havendo desejo prévio dos jogadores por mudanças. Especulações por parte da torcida indicam as voltas de Marcelo “coldzera” David e João “felps” Vasconcellos, mas nada ainda foi confirmado.

Relações de Fer e Dead estavam
desgastadas com a organização

No final de agosto deste ano, alguns treinadores do cenário competitivo de CS:GO foram expostos utilizando um bug de espectador dentro do jogo. Este bug permitia que treinadores visualizassem a partida inteira, inclusive as jogadas do time adversário. Dead, então treinador da MIBR, utilizou deste artifício, o que gerou uma punição severa da Valve e da ESL para a MIBR. O treinador, inclusive, tomou uma suspensão de 6 meses sem poder participar de competições, já a MIBR perdeu todos os pontos do Road to Major Ranking.

Ricardo “dead” Sinigaglia, Fer e TACO são retirados da line up pela MIBR – Reprodução/IEM

Fernando “Fer” Alvarenga é um nome bem conhecido no cenário competitivo pelas suas polêmicas. Em meados deste ano, o jogador se envolveu em um caso de racismo em que ofendia o cabelo de um dos seus espectadores, durante uma live na TwitchTV. A plataforma baniu o canal do jogador por infringir políticas de convivência. A repercussão do caso foi bem negativa e o jogador teve que se retratar posteriormente. Entretanto, a situação dentro da organização não ficou das melhores, o que pode ter culminado na demissão dos jogador.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo