e-Sports

Microsoft compra Activision Blizzard por quase US$ 70 bilhões

Microsoft compra Activision Blizzard
Reprodução/Xbox Games

Na última terça-feira (18), a Microsoft anunciou de surpresa a compra da Activision Blizzard, empresa responsável por títulos como Call Of Duty, Overwatch, Diablo e Candy Crush. A compra é considerada a mais cara do mundo dos games, sendo um total de US$ 68,7 bilhões (R$ 378 bilhões). A empresa agora será a terceira maior em games do mundo, ficando atrás somente da Tecent e da Sony.

Nos últimos anos, a empresa tem investido muito mais no mercado de games, a última grande aquisição da Microsoft foi a Bethesda, em 2020. As expectativas para a Activision Blizzard são o competitivo de esports, na esperança de que a Microsoft realmente dê atenção para essa área, e a expansão do catálogo do Xbox Game Pass, que já conta com uma lista recheada e bem diversa.

Nesse sentido, a Microsoft agora pode ser major dentro dos esports. Isso porque, com a compra da Bethesda, o universo já contava com cinco grandes franquias, sendo: Halo, Forza, Gears of War, Age of Empires e Quake. Agora, com a entrada da Activision Blizzard, a Microsoft contará com Overwatch, World of Warcraft, Heroes of the Storm, Starcraft, HearthStone e Call of Duty. Essa aquisição dobrará a participação da Microsoft no cenário competitivo, e é esperado que a empresa volte a investir nesses jogos com responsabilidade.

Vale lembrar, ainda, que as transações não foram concluídas. Essas devem terminar no início de 2023, e até lá, a Activision Blizzard continuará atuando de forma independente, quando se reportará oficialmente para o CEO da Xbox Games Studios, Phil Spencer.

Microsoft x Sony

Crash e Spyro agora são da Microsoft
Imagem: Reprodução

Muitos são os burburinhos em torno do que acontecerá aos jogos produzidos pela empresa, exclusivos para Playstation, depois de migrarem para a Microsoft. Crash e Spyro, grandes exclusivos produzidos pela Activision, também não ficaram de fora da conversa. Além disso, Call of Duty: Black Ops Cold War foi o segundo jogo mais jogado no Playstation, somente atrás de Fortnite. A possibilidade da CoD não voltar para o PS assusta os jogadores.

Apesar disso, o CEO Phil Spencer assumiu a voz e garantiu que continuará a apoiar as comunidades dos jogos no futuro, uma vez que os jogos da Activision Blizzard são desfrutados em outras plataformas. Porém, uma das pessoas envolvidas na negociação disse que a Microsoft planeja continuar a fazer jogos Activision para a Playstation, com exceção de alguns conteúdos que serão exclusivos para o Xbox.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top