Clubes

Muricy elogia Diniz e recorda papo: ‘Falei que não está mais aquela posse de bola chata’

Muricy Ramalho hoje é comentarista do Esporte da Globo. Foto: Reprodução/Facebook

Multicampeão pelo Tricolor ressalta ousadia de Fernando Diniz e analisa: ‘São Paulo está chegando no ponto que ele quer’

Muricy Ramalho não escondeu a admiração pelo trabalho de Fernando Diniz, nesta quarta-feira. Em entrevista ao canal “Arnaldo e Tirone”, do Youtube, o hoje comentarista evidenciou como acertada a manutenção do treinador no comando do São Paulo, destacou a inventividade do técnico de 46 anos e apontou para melhora da equipe nesta temporada, em detrimento da anterior.

No Campeonato Paulista de 2014, o São Paulo de Muricy Ramalho enfrentou o Osasco Audax de Fenando Diniz. Em casa, o Tricolor venceu por placar elástico – nada, porém, que tenha escondido o potencial do promissor técnico aos olhos de Muricy.

“Quando eu enfrentei o Diniz no Morumbi, ganhamos até de 4 a 0. Mas apesar do placar, eles dominaram a maior parte do jogo, com aquele estilo de não dar a bola pra ninguém, só ficar com eles. Eu disse para ele, depois do jogo: ‘É impressionante o que você está fazendo, continue assim, porque você vai chegar longe”, apostou, à época, o tricampeão brasileiro pelo São Paulo, que continuou a rasgar elogios a Diniz em meio a uma alfinetada na direção do clube paulista:

“Eu gosto de uns caras diferentes futebol. Guardiola é um deles, é inventivo demais. O Telê era outro monstro. E o Diniz é um cara que faz o futebol diferente no Brasil. Vem com a bola lá de trás, os goleiros arriscam demais. Mas ano passado, quando chegou ao São Paulo, teve alguns problemas para implantar o seu jogo, porque é difícil implantar o jogo dele. Tem que ter muito treinamento, um pouco mais de tempo, e ele pegou o São Paulo no meio da temporada. Terminou mal o ano. Mas aí, foi a única que vez que acho que a diretoria acertou, porque vinha errando muito. Trocou em um ano quatro treinadores, não tem condição”.

Muricy relembrou um papo com Fernando Diniz à serviço da Rede Globo. Para ele, o Tricolor, pelo menos antes da paralisação do futebol brasileiro, vinha em seu melhor momento sob o comando do treinador. O atual comentarista ressaltou a maior verticalidade do São Paulo nesta temporada.

“Agora eu acho que ele está no melhor momento. O São Paulo é gigante, ainda mais 10 anos sem ganhar títulos. O cara sente a pressão mesmo, não tem jeito. E eu tive agora no CT do SP, fazendo uma entrevista com ele. Fiquei vendo os treinamentos, depois almocei com ele, e ele é um treinador que ainda vai dar muitas alegrias ao torcedor do São Paulo. Hoje há uma ideia de jogo, e agora está melhor.”

“Falei para ele, que agora não está aquela posse de bola chata, em que os volantes, os zagueiros, os goleiros jogam. Agora está vertical, você rouba e chega rápido ao gol adversário. Isso você mudou, e o time fica seguro, porque a bola fica mais no ataque. Antes a bola só ficava na defesa. E qualquer roubada de bola era complicado para o São Paulo. Agora não. Então está chegando no ponto que ele quer”, analisou.

Necessidade de conquistas

Após uma contraponto do jornalista Arnaldo Ribeiro, porém, Muricy relembrou o jejum de títulos do São Paulo e, ao destacar a cultura do futebol brasileiro, apontou para a necessidade de o bom futebol vir acompanhado de conquistas:

“Temos que ser realistas. Você não vai aguentar igual o Liverpool, por exemplo, aguentou o Klopp por três, quatro anos, sem ganhar título. O Diniz tem que continuar praticando futebol da mesma maneira, mas se não vier com resultado, não tem como. Eu só permaneci muitos anos no São Paulo porque eu ganhei. Toda hora os caras queriam me tirar. Ele tem que considerar que é um time que está 10 anos sem ganhar título. Vai ter que encarar isso, vai ter que ganhar. Se não, o bom futebol fica como uma muleta”.

Um comentário

Um comentário

  1. Pingback: Muricy revela em que condição voltaria ao São Paulo, mas ressalta: 'Estou bem empregado' - Esporte News Mundo

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo