Campeonato Brasileiro - Série B

Na abertura do Brasileirão da Série B, Brasil de Pelotas e Londrina empatam sem gols

Carlos Insaurriaga/Brasil de Pelotas

Nesta sexta-feira (28), Brasil de Pelotas e Londrina se enfrentaram na abertura do Campeonato Brasileiro da Série B. Com destaque para o goleiro César, do Tubarão, gaúchos e paranaenses não saíram do 0 a 0, no Bento Freitas, em Pelotas.

Na 2ª rodada, o Xavante encara o Remo, em Belém, no próximo sábado (5), às 19h. Já o Tubarão recebe o Brusque, no Estádio do Café, em Londrina, também no sábado (5), às 11h.

Para saber tudo do Brasileirão Série B, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. E se inscreva no nosso YouTube!

PRIMEIRO TEMPO COM EXPULSÃO

A etapa inicial foi de poucas emoções no Bento Freitas. A chegada mais perigosa foi do Brasil de Pelotas aos 25 minutos. Paulo Victor cobrou falta perigosa que passou rente ao gol do goleiro César. A expulsão do lateral-esquerdo Felipe, do Londrina, acabou sendo o lance mais marcante. O jogador paranaense levou o segundo cartão amarelo aos 33, após fazer falta em Jarro, atacante xavante. Apesar da vantagem numérica, o Brasil pouco fez para tirar o zero do placar.

SEGUNDO TEMPO COM GRANDE ATUAÇÃO DE CÉSAR

A primeira chegada da etapa final foi do Londrina, aos 16 minutos. Em confusão na área, Douglas Santos finalizou para Matheus Nogueira salvar o Brasil de Pelotas. Na sobra, Salatiel tentou e a zaga xavante afastou para escanteio. Aos 36, os donos da casa começaram uma blitz que durou até o final da partida. Primeiro, o centroavante Fabrício teve a chance, mas deixou a bola escapar e César catou firme.

No minuto seguinte, Ramon recebeu de Kevin, finalizou e parou no goleiro César. Na sequência do lance, Gabriel Terra chutou e Augusto, em cima da linha, salvou com o pé esquerdo. A pressão do Xavante seguiu aos 41. Kevin completou cruzamento da direita, mas o arqueiro do Londrina afastou de soco. Na sobra, Fabrício finalizou mal por cima.

Cristian teve a bola da vitória na sequência. Mas adivinhem quem salvou? Ele mesmo, César, em grande intervenção no canto esquerdo. O goleiro paranaense voltou a aparecer aos 44, após cabeçada de Ramon no ângulo.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top