Basquete

Na volta de Chris Paul, Clippers deslancham no segundo tempo e batem Suns

Clippers Suns
Reprodução/Twitter/Los Angeles Clippers

O Los Angeles Clippers renasceu mais uma vez nos playoffs da NBA. Depois de perder por 2 a 0 pela terceira vez seguida, a equipe da Califórnia venceu o jogo 3, desta vez contra o Phoenix Suns, por 102 a 96. Depois de um primeiro tempo até que apagado, LA reagiu na etapa final com grande atuação de Paul George e Reggie Jackson.

O quarto jogo entre Clippers e Suns acontece no domingo, 26, às 22h (de Brasília). Se vencer, Los Angeles empata a série e forçará pelo menos o sexto confronto entre as equipes. Uma vitória de Phoenix pode encaminhar o título do Oeste e também a vaga na final da NBA.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

ERROS, ERROS E MAIS ERROS

Para quem esperava um primeiro tempo emocionante e de alto nível, viu um jogo muito pouco plástico. Tanto Suns quanto Clippers estiveram muito abaixo do duelo e erraram demais os arremessos. No quarto inicial, Los Angeles conseguiu embalar com um time mais intenso dentro do perímetro.

Com DeAndre Ayton bem marcado, Phoenix demorou para conseguir criar boas oportunidades e teve todo o time muito abaixo. Sem Chris Paul ainda no melhor nível, os Suns até reagiram para com os chutes do perímetro encaixando, enquanto os Clippers sofriam com o mal adversário visto no primeiro quarto. O equilíbrio e domínio de cada lado na etapa inicial levou o jogo para o intervalo totalmente indefinido com 48 a 46 para os visitantes.

DOMÍNIO DE LA

A magia do Staples Center voltou a fazer efeito no segundo tempo dos Clippers. Logo no início, os mandantes conseguiram forçar faltas em Devin Booker e Jae Crowder, que prejudicaram demais a ideia defensiva de Phoenix. Se o primeiro tempo foi apagado, Terence Mann, Patrick Beverley e Reggie Jackson começaram a chamar a responsabilidade com um desempenho impressionante.

Com o trio comandando as ações, Phoenix perdeu totalmente o controle do jogo, demorou para conter defensivamente e viu a diferença ficar cada vez mais complicada. Mesmo com uma reação no início do último quarto em que chegou a fazer 14-2, os Suns viram a exclusão de Crowder e o domínio de Reggie Jackson encerrarem o jogo precocemente a reviravolta planejada. O plano idealizado por Monty Williams para pressionar e renascer foi totalmente destruído com o baixo rendimento dos principais jogadores.

DESTAQUES DO JOGO

Phoenix Suns: De Andre Ayton (18 pontos e 9 rebotes) e Chris Paul (15 pontos e 12 assistências);

Los Angeles Clippers: Paul George (27 pontos, 15 rebotes e 8 assistências) e Reggie Jackson (23 pontos e 3 assistências);

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top