Guarani

‘Não apresentamos protesto’, garante Guarani após gol anulado de Davó

'Não apresentamos protesto', garante Guarani após gol anulado de Davó

Ricardo Miguel Moisés, presidente do Guarani, garantiu não ter feito nenhuma reclamação formal à Federação Paulista de Futebol (FPF) após gol anulado de Davó, na derrota diante do Palmeiras, no Brinco de Ouro da Princesa, na sexta-feira da semana passada.

Na oportunidade, atacante do Bugre foi lançado por Andrigo, aos 43 minutos do primeiro tempo, fuzilou Vinícius Silvestre e abriu vantagem de 2 a 0 no marcador.

+ Guarani comenta Comissão Imobiliária e relação com Magnum; detalhes

A decisão contestável do árbitro de vídeo, entretanto, decidiu pela anulação do tento por visualizar posição de impedimento – no lance seguinte, o lateral-direito Mateus Ludke, prejudicado por cabeçada de Gustavo Scarpa, anotou contra, antes do intervalo.

“Na verdade, a gente reclama muito do gol contra o Palmeiras. É difícil de avaliar se estava impedido ou não. A gente ainda tem dúvidas disso. O VAR apresenta ali um impedimento muito pequeno. Então é uma situação delicada. Não fizemos nenhum protesto de forma oficial, mas sempre procuramos conversar e debater para que não ocorra nenhum erro que prejudique o Guarani”, garantiu Moisés, em entrevista à Rádio Central de Campinas.

O gol anulado de Davó gerou grande insatisfação da torcidas nas redes sociais no último final de semana na tentativa de ‘forçar’ a diretoria a adotar medidas mais drásticas junto à FPF.

O Bugre, entretanto, foi um dos principais aliados da instituição para lutar pelo retorno do Campeonato Paulista em meio ao ápice da pandemia de Covid-19 no país.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top