Futebol Feminino

‘Não haverá ninguém que possa substituir’, diz Pia sobre Formiga

Thais Magalhães/CBF

Nesta quinta-feira, 25, a Seleção Brasileira se despede de Miraildes Maciel Mota. A partida contra Índia terminou em uma goleada por 6 a 1, em que a protagonista da noite entrou em campo aos 31 minutos na vaga de Debinha e contribuiu para o sexto e último gol da seleção.

Após o jogo, Formiga foi cumprimentada pelas companheiras de equipe e também pelas indianas. Em seguida, Marta, atacante da seleção brasileira, entra em campo para entregar um buquê de flores em homenagem à companheira. No discurso, Marta diz que “foi um privilégio ver o último jogo da nossa grande Formiga”

A família de Formiga também esteve presente no campo depois do jogo. A atleta foi recebida com um quadro com sua camisa. Quando assumiu a palavra, Formiga discursou agradecendo. Confira a fala completa:

AO VIVO – Brasil x Índia

“Dizer adeus não é fácil, não é? Eu não estou acostumada, mas eu agradeço a todos pelo carinho. Obrigada a todos que se empenharam bastante para que isso acontecesse. Eu acho que quem ganha com tudo isso é o futebol feminino com vocês, aqui, novamente, prestigiando a nossa seleção. 

Parte do discurso foi direcionado à Marta, com quem vestiu a amarelinha por longos anos. Confira:

#FormigaDay: CBF se une a atletas para homenagear Formiga

“E que continue dessa forma, mesmo que eu não esteja mais entre as quatro linhas, com certeza, vou continuar contribuindo porque eu sei que muitas dessas garotas tem um sonho, assim como você (Marta) teve e conquistou. Então, é nosso dever continuar dando oportunidade para que elas possam sonhar, tendo o direito e o privilégio de jogar na melhor estrutura do que a gente pegou. Obrigada pelas suas palavras, continue comandando essa garotada que tem potencial, assim como você. Obrigada, nossa rainha.”

Ela termina o discurso agradecendo aos que fizeram parte de sua trajetória enquanto atleta da Seleção: 

Atuações ENM: Brasil goleia a Índia e Formiga tem poucos minutos na despedida

“Obrigada, minha mãe, pela senhora ter enfrentado o medo de entrar em um avião. Sou grata à senhora por tudo, a senhora me deu a chance e a oportunidade de estar aqui hoje (…) queria deixar minha gratidão. Meu amor (Erica), obrigada por estar comigo em todos os momentos. Aqueles que passaram na minha vida, tanto atletas, como comissão, todos deixaram um aprendizado. Gratidão. Obrigada, Brasil. Obrigada, Manaus. Vocês dão show de bola e de torcida. Obrigada a todos e obrigada, meninas, boa sorte nesse torneio e não esqueçam do comprometimento com o trabalho, sempre. O poder, agora, está nas mãos de vocês.” 

Em entrevista, Formiga afirmou que a presença da mãe foi ‘um dos maiores presentes’ e que a noite ‘não poderia ter sido melhor. 

Como é viver esse primeiro momento, com a dona Celeste, e esse último momento na seleção brasileira, Formiga?

“Não tenho palavras. Pra mim, foi um dos maiores presentes de ter minha mãe nesse momento, vivendo isso, que tantas e tantas vezes sonhei. Tudo o que Deus faz é perfeito e hoje ela está aqui, assim como minha sobrinha, minha empresária e minha esposa também, que sempre esteve ao meu lado. A única coisa que eu desejo é que minha mãe possa ter anos e anos e que possa me acompanhar fora das quatro linhas, porque ela sabe que o meu desejo é continuar ajudando essas meninas. Ela sabe a dificuldade que eu passei, sabe que o único desejo que eu tenho é ajudar tantas outras meninas que passam tanta dificuldade e precisam de estrutura. (…) vou me ausentar ainda, por alguns anos, fora de casa, por um propósito positivo e ela sabe e acredito que vai continuar me incentivando.” 

Para você, como foi o dia de hoje?

Maravilhoso, não poderia ser melhor! As meninas se empenharam bastante e agradeço a cada uma delas por se dedicarem nesse jogo para que essa noite terminasse dessa forma. Eu imaginei que essa torcida fosse comparecer, sempre foram muito carinhosos com a gente e que Manaus se torne o berço do futebol feminino.” 

Após a partida, a técnica Pia Sundhage concedeu entrevista coletiva e falou sobre o motivo de Formiga ter entrado apenas por 15 minutos. Além disso, Pia também citou a singularidade da atleta. 

A entrada da Formiga depois dos 30 minutos do segundo tempo foi uma escolha tática ou opcional?

“Foi um dia especial, um jogo muito especial, espero que alguém diferente vindo depois dela, porque ela tem sido um ótimo modelo. eu gostaria que houvesse 45.000 pessoas na arquibancadas para sentir o que estou sentindo. Formiga é a melhor.”

Por que a formiga não começou jogando? E qual a sua avaliação sobre o jogo de hoje?

“O motivo pelo qual a Formiga jogou 15 minutos é porque ela não está no futuro da seleção e nós temos que construir esse futuro. Ela jogou e quase fez gol, foram 15 min incríveis. essa também é a minha resposta para a próxima pergunta. como você viu que há muitas jogadoras novas em campo, elas tem seus altos e baixos. precisamos ser pacientes. penso que tentamos penetrar no centro que eu acho muito interessante quando você tem suporte. tivemos muitos cruzamentos e estou feliz com isso, mas precisamos trabalhar. agora, no segundo tempo, é claro que elas ficaram um pouco mais cansados e acho que marcamos gols fantásticos. Vocês, jornalistas, precisam ter paciência porque nós vamos tentar jogar muito pelo centro e lateral do campo. Sofremos um gol, não estou feliz com isso. É um espaço para melhorias.”

Como você enxerga o futebol feminino nos próximos legados que estão por vir? O quanto a formiga pode ser importante fora das quatro linhas?

“Como eu disse, haverá outras jogadoras vindo para substituí-la, nós começamos esse trabalho agora mesmo e o fato tem sido o coletivo do time. Eu acho que é muito legal, porque ela é um modelo e temos que aprender com ela. Se tiver jogadoras no meio-campo, como a Angelina, que está perto e vê a formiga jogar, é algo que vai inspirá-la. Temos outra peça, como a Duda. Não haverá ninguém que possa substituir a Formiga, não acho que seja isso. Não por agora.  Para substituí-la, teremos que aumentar nosso nível, mas também mudar um pouco o estilo de jogo. Acho que eu tenho que enfatizar que é incrível o que ela está fazendo e é incrível estar do lado dela, mesmo ela jogando 15 minutos, acho que foram 15 minutos fantásticos.”

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

A respeito do próximo compromisso da Seleção, no domingo (28), contra a Venezuela, Pia afirmou que o modelo de jogo conta com novas jogadoras. 

O que podemos esperar do modelo de jogo e escalação para a próxima partida contra a Venezuela? 

“Você pode esperar algumas jogadoras novas. Espero que continuemos a jogar nossa ideia de jogo e explorar tanto a lateral como o centro do campo. Espero que tenhamos uma chance de aumentar a velocidade de jogo. Entraremos com o ataque um pouco mais rápido e continuaremos o processo.”

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top