Grêmio

‘Não vão derrubar o Grêmio’, afirma Dênis Abrahão em coletiva inflamada após empate

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O Grêmio empatou em 2 a 2 com o time do Flamengo, na Arena, em Porto Alegre. A partida era de grande importância devido ao momento do tricolor e escolhas do Renato, que mandou a campo os reservas do Rubro-negro com intenção de poupar os titulares para a partida contra o Palmeiras no sábado. O Imortal permanece na décima oitava posição com 36 pontos.

Mais uma vez o jogo teve polêmicas relacionadas à arbitragem, com um possível pênalti de Gustavo Henrique em Ferreira no começo da partida, expulsão de jogadores do Grêmio e um clima muito nervoso dentro de campo. Dênis Abrahão iniciou sua entrevista coletiva com o comentário:

— É inconclusivo. Se quiser falar de futebol, aí nós vamos falar de futebol porque o Grêmio foi tremendamente prejudicado novamente. O Grêmio com dez homens suplantou um grande clube, com uma grande força junto à CBF. —

O dirigente tricolor ainda terminou sua introdução falando sobre a arbitragem brasileira que, em sua visão, vem prejudicando muito a equipe do Grêmio nas últimas rodadas da competição:

— Pênalti no Gre-Nal, inconclusivo. Falta do Cortez no atacante do Atlético Mineiro com Mineirão lotado depois de ter anulado um gol do Borja legítimo, inconclusivo. Grêmio e América, pênalti, aí não foi inconclusivo, perdão. A ouvidoria disse que foi pênalti, que bacana. E esses pontos onde é que estão? O Grêmio perdeu os pontos. —

Para saber tudo sobre o Grêmio, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Dênis deu quase um monólogo em sua primeira e mais importante fala, e disse que a imprensa o acusaria de estar ‘chorando’, mas reafirmou a confiança em seu grupo de jogadores e pediu honestidade para o juiz do próximo jogo:  

— Sei que amanhã vocês vão falar que é choro de perdedor, só que o Grêmio é centenário, é campeão do Mundo. O Grêmio não vai cair para a segunda divisão, e o Grêmio deu provas hoje que é um fenômeno. Nem sei quem vai apitar na Bahia, mas desejo sorte, senhor juiz, não brinque com a história do futebol brasileiro, seja correto, apite a lei do jogo, não inventem, não sofra as pressões que o juiz do último jogo sofreu. —

Terminou sua apresentação à coletiva fazendo uma dura crítica à imprensa gaúcha e a todos que especularam sobre uma possível armação junto ao Grêmio, uma “entrega de pontos” por parte do time de Renato Gaúcho.    

— Eu não estou buscando desculpa para derrota. O meu time não foi derrotado! Os meus jogadores foram homens para caramba. E não vão derrubar o Grêmio. O Grêmio não nasceu ontem, esse papinho coordenado, cooperativado, bagaceiro, sujo, de dizer que o jogo estava jogado, que o Renato era gremista. O Renato é profissional, gente, para com essa bobagem, o Renato pode ser gremista depois do jogo. Uns otários caem nesse papinho trouxa aqui, eu sou homem velho no futebol, já vi de tudo acontecer. O time do Renato jogou de acordo com o Renato, simples assim. Dizer que tinha isso ai tudo é jogadinha ensaiada é muito velho e porco, é sovina, é leviano, e eu me responsabilizo por tudo o que estou falando. —

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top