Campeonato Brasileiro

Nenê e Everton Ribeiro se mostram importantes e podem ditar clássico entre Fluminense e Flamengo

Foto: Divulgação
— Continua depois da publicidade —

Por: Carlos Mello e Heitor Olímpio

Os meias sempre são a esperança de um bom espetáculo para qualquer duelo dentro de campo. O clássico entre Fluminense e Flamengo, que vai acontecer, às 21h30, no Maracanã, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, contará com presença dos maestros de cada equipe. Do lado tricolor, Nenê se mostrou importante nas construções das jogadas e também tem mostrado boa relação com as redes. Do âmbito rubro-negro, Everton Ribeiro é um jogador que estava irregular, mas voltou a mostrar sustento em sua posição nos últimos jogos da equipe de Domènec Torrent.

NENÊ

Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Quando a palavra artilheiro é mencionada, normalmente, pensa-se em um atacante de referência, mas no caso do Fluminense, o homem-gol é um meia. Nenê está com uma ótima relação com as redes nesta temporada: são 15 gols em 26 partidas oficiais pelo Tricolor, sendo o maior artilheiro do clube e do Brasil.

No início do ano, mais precisamente antes da parada por conta da pandemia do coronavírus, foram 13 partidas, sendo 9 gols marcados. Nos duelos, Nenê atuou centralizado, flutuando entre as linhas para criar as jogadas. O desempenho surpreendeu e ele assumiu a titularidade do time. A disposição foi mais um ponto importante. 

Após a paralisação, Odair Hellmann colocou o meia espetado na ponta e o rendimento de Nenê caiu drasticamente. Isto também refletiu o desempenho do time. O Fluminense chegou a ficar sete  partidas sem vencer e a pressão chegou para o comandante. Após empate diante do Palmeiras, a torcida pichou o muro das Laranjeiras e pediu a demissão do treinador. 

Contra o Inter, a história muda. Nenê passa a jogar centralizado e o Flu consegue a primeira vitória depois de uma sequência negativa. Além disso, o jogador fez as pazes com a rede ao marcar dois gols. Contra o Figueirense pela Copa do Brasil, Nenê marcou três gols e se tornou artilheiro do Brasil em 2020, com 39 anos. Uma marca bem interessante. Depois do hat-trick, o meia não balançou as redes contra o Vasco, Atlético-GO e São Paulo. Mas em clássico contra o Flamengo, o atleta, que atuará como um ‘falso 9’ pode tirar esse jejum e comandar o time.

EVERTON RIBEIRO

Foto: Buda Mendes/Getty Images

Do outro lado do Fla-Flu, vestindo as cores rubro-negras, está o canhoto e camisa 7, de 31 anos, que fez os Argentinos, do “jornal Olé”, compará-lo essa semana ao Lionel Messi. Os Hermanos viram semelhanças entre o gol feito pelo Everton Ribeiro ao que o camisa 10 do Barcelona fez contra o Arsenal, pela Champions League em 2011. Everton Ribeiro desde que chegou no Flamengo nunca foi marcado por ser um dos artilheiros do time, até aqui foram 28 gols, 29 assistências em 184 jogos, uma média de 0.15. 

Foto: Reprodução/Olé

No seu quarto ano no clube, contudo, não é a quantidade de vezes que ele balança as redes que o coloca como o jogador do atual elenco mais perigoso, e sim a sua imprevisibilidade e criatividade ao finalizar que faz como o adversário não saiba como Everton Ribeiro irá concluir as suas jogadas. Os gols feitos contra o Fortaleza e Bahia neste Campeonato Brasileiro, e o contra o seu ex-clube o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro de 2018, são belos exemplos de como o camisa 7 pode surpreender. 

Um dos capitães do time no ano de 2019, marcado pela campanha histórica do time com as conquistas da Libertadores da América e Hepta campeonato brasileiro, Everton Ribeiro marcou seis gols e 14 assistências, no ano mágico para todo o torcedor Rubro-Negro.

Passes verticais

Pegando o mapa de calor site “Sofascore” do Campeonato Brasileiro de 2019, dar para ver o quanto Everton Ribeiro é participativo. Em 32 jogos dos 39 em que atuou, movimentou-se em toda a facha de ataque do time. Além de ser o líder em toques para frentes, na direção do gol, levando em consideração só jogadores ofensivos, desde o Brasileiro de 2016, com média de 1.417. Ou seja, um jogador que da sua canhota pode sair coisas muito boas.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo