Futebol americano

NFL: As possibilidades das equipes da NFC Leste para a temporada 2020

Eagles, Cowboys NFL
Foto: Montagem/Esporte News Mundo

A nova temporada da NFL está perto de seu início, e 2020 promete ser um ano atípico para a liga. Sem estádios cheios devido à pandemia do novo coronavírus, a situação das equipes em busca de uma vitória pode mudar bastante em lugares conhecidos pelo forte barulho. Pensando nisso, o Esporte News Mundo traz uma série de previsões de cada divisão do campeonato e aonde cada equipe pode chegar.

Nesta análise, você poderá conferir como cada equipe da NFC Leste chega para esta temporada, o calendário e os prováveis resultados na NFL em 2020.

Vale reforçar que a NFL volta nesta quinta-feira (10), às 21h30 (de Brasília), com o jogo entre Kansas City Chiefs de Patrick Mahomes e Houston Texans de Deshaun Watson.

+ Os cenários das equipes da AFC Norte para a temporada de 2020 da NFL
+ As possibilidades das equipes da AFC Sul para a temporada de 2020 da NFL
+ As possibilidades das equipes da AFC Leste para a temporada
+ As possibilidades das equipes da AFC Oeste para a temporada de 2020 da NFL
+ NFL: As possibilidades das equipes da NFC Norte para a temporada

Philadelphia Eagles

Atual ampeão da divisão e último vencedor do Super Bowl da NFC Leste, o Philadelphia Eagles divide o favoritismo com o Dallas Cowboys.

A grande preocupação se passa pela saúde do elenco. Nas últimas temporadas, o grupo sofreu com diversas lesões e teve o potencial sendo reduzido. Carson Wentz, o quarterback titular, sente dificuldades de se manter saudável. Dentro de campo, ele teve um grande 2019, passou de 4 mil jardas lançadas, anotou 27 touchdowns e sofreu apenas 7 interceptações.

O ataque dos Eagles tem reforço para a nova temporada: Jalen Reagon veio do draft para auxiliar DeSean Jackson e Alshon Jeffery, dois jogadores que perderam grande parte das partidas por contusão. O grande problema é a linha ofensiva, que perdeu Brandon Brooks e Andre Dillard, ambos machucados. Com isso, a engrenagem geral do sistema pode ser atrapalhada.

Na parte defensiva, o primeiro nível e o pass rush são fatores positivos para a equipe de Philly. Derek Barnett e Brandon Graham são os jogadores de beiradas, enquanto Fletcher Cox e Javon Hargrave agem pelo meio; ainda há Malik Jackson e Vinny Curry como opções. Os problemas estão no grupo de linebackers, que é bastante limitado. Na secundária, Darius Slay chegou para aumentar o nível dos cornebacks, mas ainda há dúvidas na proteção de meio-campo com safetys, já que Malcolm Jenkins retornou ao New Orleans Saints.

Calendário dos Eagles

O calendário não é simples. A NFC Leste encara a AFC Norte e NFC Oeste, ambas divisões com fortes equipes. Por ser campeão de divisão, os Eagles enfrentam também Packers e Saints. O “conforto” está dentro da própria divisão, que tem Giants e Washington. Os confrontos diretos contra o Dallas Cowboys deve definir o campeão.

Washington Football Team (F), Rams (C), Bengals (C), 49ers (F), Steelers (F), Ravens (C), Giants (C), Cowboys (C), Giants (F), Browns (F), Seahawks (C), Packers (F), Saints (C), Cardinals (F), Cowboys (F), Washington Football Team (C).

Melhor cenário: 10-6

Wentz se mantém saudável, Eagles sofrem menos com lesões e a defesa consegue se encaixar em todos os níveis. No ataque, os WRs se potencializam no sistema criativo de Doug Pederson e abrem espaço para Zach Ertz e Dallas Goedert brilharem no ‘pacote 12’, além do jogo terrestre auxiliando o jogo aéreo.

Pior cenário: 7-9

Philadelphia sofre com lesões e perdem o rumo da temporada. Com o calendário difícil, a franquia tem muitas derrotas nos detalhes e a defesa novamente é prejudicada com erros individuais da secundária e instabilidade de forma geral. O ataque fica prevísivel e apático com o jogo terrestre tendo pouco poder de fogo.

Dallas Cowboys

De head coach novo, o Dallas Cowboys entra na temporada da NFL com grandes expectativas no ataque. Depois de anos trabalhando no Green Bay Packets, Mike McCarthy tem um novo desafio em sua carreira: levar a franquia novamente ao Super Bowl. São anos de espera e de esperanças, e 2020 é mais um ano em que a torcida pode sonhar.

O ataque é a grande força: linha ofensiva prossegue como uma das melhores da NFL, apesar da aposentadoria de Travis Frederick. Dak Prescott evolui mais a cada temporada e mostra uma força mental importante para um quarterback, além de poder ter imacto com as mãos e com os pés. Com Ezekiel Elliott é um tipo de talento que ganha jogos e é responsável pelo equilíbrio do ataque, que terá alvos como Amari Cooper, Michael Gallup e CeeDee Lamb no jogo aéreo.

Apesar da força que é o ataque, que apresenta muita variedade tática e versatilidade, a defesa ainda é uma incógnita. Os Cowboys perderam peças importantes como Byron Jones, que se transferiu ao Miami Dolphins. Portanto, o front seven é um grupo de respeito, mas a secundária traz preocupações para a próxima temporada da NFL.

Calendário dos Cowboys

Assim como Philadelphia, Dallas também não terá uma jornada simples. Os Cowboys terminaram em segundo na divisão na temporada passada e, por esse motivo, enfrentarão o Atlanta Falcons e Minnesota Vikings, que também foram vices em suas respectivas divisões. Fazer 4-0 contra Giants e Washington é essencial.

Rams (F), Falcons (C), Seahawks (fora), Browns (C), Giants (C), Cardinals (C), Washington Football Team (F), Eagles (F), Steelers (C), Vikings (F), Washington Football Team (C), Ravens (F), Bengals (F), 49ers (C), Eagles (C), Giants (F)

Melhor cenário: 11-5

O ataque é explosivo e cria uma química gigante dentro de campo. Elliott tem mais uma temporada de alto nível e é pontecializado pela forte linha ofensiva. Do outro lado da bola, a defesa consegue se encaixar e o impacto do front seven faz a secundária crescer de produção.

Pior cenário: 8-8

A defesa entra em colapso, o ataque não funciona e Mike McCarthy tem um primeiro ano conturbado. Neste cenário, os Cowboys sucubem ao complicado calendário e perdem território contra o Philadelphia Eagles na busca pelo título de divisão.

New York Giants

Os Giants também terão um novo head coach: trata-se do jovem Joe Judge, de apenas 38 anos, que estava na comissão técnica do New England Patriots de Bill Belichick desde 2012. Após a saída de Tom Coughlin em 2015, a franquia já está em seu quarto HC. As trocas no cargo são frequentes e ainda não há estabilidade no comando.

A comissão técnica tem mais uma novidade: Jason Garrett, ex-head coach do Dallas Cowboys, é o novo coordenador ofensivo. Muito criticado na sua reta final no comando da franquia do Texas, ele terá a responsabilidade de estar presente no desenvolvimento de jovens como Daniel Jones, Saquon Barkley, Sterling Shepard, Darius Slayton, Evam Engram, Will Hernandez, além de nomes vindo do Draft 2020, como Andrew Thomas, Matt Peart e Shane Lemieux.

A temporada de 2020 será a segunda de Daniel Jones na NFL. Após a era ‘Eli Manning’, o jovem quarterback entra com expectativas de evolução e com perspectivas de se firmar depois de um primeiro ano com ótimos momentos. Apesar de ainda não ter uma equipe das melhores ao seu redor, ele tem tudo para crescer de produção.

O ataque de forma geral tem bons nomes: Saquon Barkley é um dos melhores running backs da NFL e o principal nome da franquia no momento. Se a linha ofensiva proteger Daniel Jones e o próprio ser cuidadoso em turnovers, o corpo de recebedores poderá ser potencializado, já que conta com nomes como Golden Tate, Sterling Shepard, Darius Slayton, Evam Engram.

A defesa também está de nome novo: Patrick Graham é o novo coordenador defensivo. Se no ataque é possível ter otimismo, o mesmo não dá para se dizer do lado defensivo da bola. A secundária é o ponto fraco de um sistema que foi um dos piores da liga nas últimas temporadas. A engrenagem do time de forma geral deve ser prejudicada pelos buracos defensivos.

Calendário dos Giants

Giants devem encontrar dificuldades até contra adversários teoricamente mais fracos. A equipe tem buracos e dificilmente irá ter uma campanha positiva diante de embates tão complicados.

Steelers (C), Bears (F), 49ers (C), Rams (F), Cowboys (F), Washington (C), Eagles (F), Buccaneers (C), Washington (F), Eagles (C), Bengals (F), Seahawks (F), Cardinals (C), Browns (C), Ravens (F), Cowboys (C).

Melhor cenário: 7-9

Daniel Jones evolui, o ataque engrena e Saquon Barkley tem uma temporada explosiva pelo chão. A defesa consegue alcançar um mínimo de equilíbrio e não compromete tanto como em 2019.

Pior cenário: 4-12

O time sofre com contusões dos principais jogadores, o sistema ofensivo não consegue proteger a bola em relação a turnovers e a defesa permanece cedendo big plays e muitos pontos como nas temporadas anteriores.

Washington Football Team

Tudo novo em Washington. A franquia mudou de nome, escudo e comissão técnica. Uma nova era está começando? Ron Rivera, eleito duas vezes melhor treinador de temporada, é o novo dono do cargo de head coach. Em suas mãos está um elenco com alguns talentos, mas que precisa urgentemente de uma evolução em diversos âmbitos.

Dá para cravar que a mudança de cultura é mais relevante do que vitórias em 2020. Washington, que está com a marca provisória, busca uma nova identidade ligada diretamente a dias melhores. Neste século, a torcida do ex-Redskins tiveram poucos motivos para sorrir. Na década, a franquia conquistou apenas dois títulos de divisão. Portanto, é tempo de lutar por novos tempos.

A missão de Rivera em 2020 é aprimorar os talentos, se livrar de jogadores improdutivos e mapear atletas que possam somar com o esquema tático. A prioridade é a evolução de Dwayne Haskins, escolha 15 da primeira rodada do Draft de 2019. Vale lembrar que Alex Smith retorna após bastante tempo de recuperação.

Outro setor que reserva expectativas é o front seven, especialmente pela chegada de Chase Young, pick número 2 do Draft de 2020. A linha defensiva da franquia da capital dos Estados Unidos deve causar problemas aos adversários, especialmente por Ron Rivera ser um especialista de defesa.

Calendário de Washington

É um calendário complicado por si só, mas fica ainda mais complexo pelas limitações do elenco de Washington. Há alguns jogos que a franquia encontra possibilidades de vitórias, porém a tendência é que a equipe da capital tenha uma das piores campanhas da NFL.

Eagles (C), Cardinals (F), Browns (F), Ravens (C), Rams (C), Giants (F), Cowboys (C), Giants (C), Lions (F), Bengals (C), Cowboys (F), Steelers (F), 49ers (F), Seahawks (C), Panthers (C), Eagles (F).

Melhor cenário: 6-10

Dwayne Haskins consegue comandar o ataque ao lado de Terry McLaurin e garante algumas vitórias para Washington. A linha defensiva força turnovers e arranca pontos valiosos para resultados até inesperados.

Pior (ou melhor?) cenário: 2-14

A secundária compromete e o ataque sofre com a falta de repertório. No final das contas, a campanha coloca a franquia com a pick 1 do próximo Draft da NFL e faz Ron Rivera planejar o futuro com mais opções em suas escolhas.

Concorda com os palpites do Esporte News Mundo? Deixe o seu comentário! Aproveite e siga o ENM no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top