Atlético-MG

Do choro de tristeza em 2005 ao de felicidade em 2021: o atleticano é quem mais merece comemorar um Brasileirão

Fotos: Reprodução / SporTV e Pedro Souza / Atlético

A vitória do Atlético-MG contra o Fluminense não garantiu matematicamente o título Brasileiro ao alvinegro, mas, convenhamos, já podem comemorar – e assim fizeram. O Galo teria que perder todos e o Flamengo vencer todos os jogos restantes. Após 50 anos sem o Brasileirão, o torcedor atleticano enfim gritou “é campeão”.

+ Cuca exalta sintonia com a torcida e comenta pênalti polêmico: ‘No lugar do Fluminense, eu também estaria P da vida’

+ Hulk recebe agradecimento de Reinaldo e afirma: ‘Essa torcida e esse clube merecem demais’

Há exatos 16 anos e dois dias, o torcedor do Atlético que hoje gritou no Mineirão lotado que é campeão Brasileiro e entoou o hino do clube, estava no mesmo Mineirão, também entoando o hino do clube, mas para mostrar a força e apoio da torcida no pior momento da história do clube, que foi o rebaixamento para a Série B. O vídeo dos mais de 40 mil atleticanos no estádio cantando o hino alvinegro é um dos mais famosos não só dentro da própria torcida, mas também no meio de outras torcidas ao redor do Brasil. O sentimento de ser atleticano independente de tudo é o que sempre moveu o torcedor alvinegro e, pra quem viveu tanto sofrimento desde esse fatídico dia, é merecido agora viver o êxtase do título Brasileiro.

Torcida do Atlético demonstrou muito apoio ao clube do momento da queda até o retorno para a primeira divisão
Na temporada seguinte ao ser rebaixado, a torcida do Atlético mostrou uma força impressionante e teve a maior média de público do Brasil dentre todas as divisões, com 31.922 pagantes, muito acima do segundo colocado na época, o Grêmio, com 25.630. Na última rodada daquela série B, com o Galo já campeão, foram 74.694 atleticanos no Mineirão, o maior público do ano no país. 

Deixar de apoiar o Atlético pela situação do time nunca foi uma opção pro atleticano. Não à toa, a torcida é conhecida por ser uma das mais apaixonadas do país. Foram 50 anos sem um título Brasileiro e mesmo assim o Galo teve nove temporadas tendo maior média de público da competição – sem contar a série B -, sendo o terceiro clube que mais vezes conseguiu esse feito, atrás apenas das maiores torcidas do país, Flamengo e Corinthians. Durante esses 50 anos, o Galo chegou perto muitas vezes, muitas mesmo (!), mas sempre tinha algo que atrapalhava, com o time conseguindo até o inacreditável feito de ser vice-campeão invicto. 

A imagem de Reinaldo emocionado, ídolo do clube que nunca conseguiu dar o bicampeonato pro Galo, tendo passado perto em duas ocasiões (77 e 80) bombou na internet – Foto: Reprodução / TV Globo

+ Emocionado, Reinaldo vive dia inesquecível no Mineirão e afirma: ‘Como rei do Galo, já libero o grito de bicampeão’

Mas, o torcedor atleticano sempre esteve lá. Nas boas, como nos títulos da Libertadores (2013) e Copa do Brasil (2014) e nas ruins, como no citado rebaixamento, na goleada histórica para o maior rival, nos vários “quase campeão” e em muitas outras situações. 50 anos é uma espera que nenhum torcedor merece passar e, independente de um atleticano ter 90 ou 10 anos de anos, todos carregaram esse grito de campeão entalado com o mesmo peso, grito esse que agora foi finalmente libertado e cantado em alto e bom tom.

Matematicamente, o título atleticano pode ser confirmado na terça (30), se o Flamengo não vencer o Ceará, ou na quinta (02), se o Galo vencer o Bahia.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top