Futebol Internacional

No derbi Della Madonnina, Ibrahimovic brilha e Milan vence a Internazionale de Milão

Foto/divugação: Twitter oficial/@acmilan
Foto/divugação: Twitter oficial/@acmilan
— Continua depois da publicidade —


Andiamo al derby? Internazionale de Milão e Milan se enfrentaram no início da tarde deste sábado (17/10), em San Siro, no Estádio Giuseppe Meazza em mais um clássico válido pela quarta rodada da Série A Tim. Independente do momento, todo derbi della madonnina, o qual foi carinhosamente chamado em homenagem à Virgem Maria, na catedral de Milão, tem uma história pra contar. No lado da Inter, Antonio Conte poderia ser o primeiro treinador a ganhar três clássicos seguidos pelo Nerazzurri. Do lado dos Rossoneros, Ibrahimovic poderia entrar na lista dos top10 jogadores que mais marcaram no clássico.

No jogo, a esquedra azul tomou as rédeas da partida, alternando as jogadas pelas pontas, tentando furar o muro vermelho que foi postado na frente da área. Os “visitantes”, já que a Inter era mandante no confronto, exploravam o contra-ataque, buscando o atacante Zlatan Ibrahimovic que retornou aos gramados depois de ficar um tempo afastado por ter sido infectado pelo COVID-19. Entretanto, o sueco já tratou de mostrar que estava visivelmente recuperado e pronto para balançar as redes.

Aos dez minutos do primeiro tempo, em contra-ataque, o lateral Calabria lançou a bola para Ibrahimovic em velocidade que entrou na área e é tocado pelo zagueiro Kolarov, que deu um carrinho e acertou o pé direito do atacante sueco. Na cobrança, Ibra bateu forte no canto direito de Handanovič que espalmou e deixou a feição para o camisa 11 dessa vez acertar o gol e abrir o placar no dérbi. 1 a 0.

Cinco minutos depois, aos 15, num contra-ataque rápido, Rafael Leão passou com facilidade por D’ambrósio e cruzou rasteiro de pé esquerdo para o sexto jogador com mais gols feitos no clássico de Milão, Zlatan Ibrahimovic que, sem marcação, só escorou de pé direito para o fundo das redes do clássico Della Madonnina. 2 a 0.

Com 28 minutos, a Inter desceu pelo lado esquerdo, o polivalente Kolarov chegou próximo a área e deu passe forte para Perišić em profundidade. O croata cruzou forte rasteiro e a bola passou por todo mundo, menos pelo artilheiro do nerazzurri, o camisa nove Romero Lukaku que bateu com o pé esquerdo já sem a presença do goleiro Donnarumma. 2 a 1.

O final da primeira etapa foi morna, com as equipes numa intensidade menor do que começaram. A Inter manteve os seus quase 60% de posse de bola, enquanto o Milan buscava os contra-ataques, principalmente com Rafael Leão e Theo Hernández, ambos pelo lado esquerdo.

Segundo tempo cirúrgico

Se no primeiro tempo os times erravam quase nada, com uma obediência tática invejável e física fora do comum, na etapa final a situação se intensificou além do normal. Os jogadores de ambos os times se doavam ao máximo, jogadores como Ibrahimovic, Lukaku, Kjær, Barella atuaram de forma heroica e foram decisivos para o show que aconteceu na tarde deste sábado. Durante os primeiros 20 minutos, os times não abdicaram de suas características iniciais, mas os donos da casa, pelo menos naquele momento, começaram a intensificar as suas jogadas.

E com 27 minutos do segundo tempo, depois de um bate e rebate na entrada da área, Ericksen tentou passar por Romagnoli, mas foi interceptado. A bola espirrou na canela de Kjær e sobrou para Lukaku, que aparentemente foi tocado por Donnarumma e caiu. O juiz deu pênalti, mas foi chamado pelo VAR, que marcou impedimento do camisa nove da Inter, interpretando que o toque no zagueiro do Milan não seria configurado em uma nova jogada.

Depois do lance, os ânimos foram aumentando a ponto dos dois treinadores dos times serem amarelados por conta de reclamação com a arbitragem. No campo, jogadas mais ríspidas e uma mudança dos times que deixou claro o objetivo de cada um. Na Inter, Alexis Sánchez e Ericksen entraram no lugar de Brozovic e Vidal, enquanto Saelemaekers e Rafael Leão saíram para Krunić e Castillejo jogar, além de Tonali que entrou no lugar de Kessie machucado.

Em dado momento do jogo, apenas Ibrahimovic, atuando no meio-campo, era o jogador mais próximo ao gol de Handanovič, que não fazia muito esforço, ao contrário do seu colega de profissão. Donnarumma trabalhou incessantemente na etapa final. E foi decisivo. No último lance da partida, em bola lançada na pequena área, Lukaku dominou de costas e chutou de calcanhar. O goleiro italiano, com reflexo apurado, fez bela defesa que garantiu a vitória dos rossoneros no clássico.

Com a vitória, o Milan chega aos 12 pontos e é o líder da Série A TIM. Na próxima rodada, enfrenta a Roma, no San Siro. Já a Internazinale ocupa a sexta posição com sete pontos e joga, fora de casa, contra o Genoa.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top