Campeonato Brasileiro

Odair Hellmann explica posição de Nenê: “Não é ponta!”. Veja o mapa de calor do meia

Odair-Hellmann-entrevista-Lucas-Mercon-Fluminense
Odair Hellmann elogiou postura do Fluminense contra o Grêmio. Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Se pegarmos as estatísticas da vitória do Grêmio por 1 a 0 sobre o Fluminense, neste domingo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, temos 15×10 em finalizações para o time da casa, sendo quatro para cada lado em chutes na direção do gol. Porém, a impressão que ficou após o revés do Flu, é a de um time cujo meio de campo tem tendências de muita marcação, mas pouca criatividade.

Perguntado sobre a atuação de Nenê na “ponta” do campo, o técnico do Tricolor carioca, Odair Hellmann, corrigiu a repórter, afirmando que o jogador de 39 anos “não é ponta!”. Quando o Fluminense divulga suas escalações através de artes em suas redes sociais, Nenê aparece do lado direito do trio de ataque formado por ele, Marcos Paulo e Evanílson. Essa é uma possível origem da conclusão que muitos tiram de que o camisa 77 atua como ponta.

– Nenê não é ponta! Nenê tem liberdade de circulação como meia para jogar entre as linhas. Quem dá velocidade são os laterais, são os jogadores de velocidade que vêm pela frente, o Evanílson – explicou o treinador.

De acordo com o mapa de calor da partida deste domingo, Nenê tem de fato aparições ofensivas pelos dois lados e pelo meio. No entanto, notem também que o mapa fica mais quente (quanto mais vermelho, mais tempo o jogador ficou na parte do campo em questão) no campo defensivo, mostrando que ele passou boa parte do jogo preocupado com as subidas do lateral-esquerdo adversário Bruno Cortez e as investidas do promissor Pepe. Com isso, sobra pouca criatividade para armar as jogadas no Flu, visto que Dodi, Yuri e Yago Felipe não possuem características ofensivas como as de Nenê.

Mapa de calor de Nenê. Fonte: SofaScore

Confira outros temas abordados na entrevista de Odair Hellmann

Quem foi melhor?

“O jogo na minha avaliação foi igual em todos os aspectos. Acho que em termos de situações perigosas, talvez a gente tenha criado uma ou duas a mais. Até os 20 ou 25 minutos estávamos muito bem, criamos a nossa oportunidade com o Evanílson em boa triangulação e boa troca de passe. Mas o Grêmio tem essa de posse de bola, já estão há quatro anos jogando juntos”

Conversa com Renato Gaúcho

“Renato é um cara que respeito muito, quatro anos à frente do Grêmio fazendo um excepcional trabalho. Mesmo mudando de um ano para o outro, conseguindo manter qualidade de jogo e entrosamento. Fomos ali bater um papo, saber como estão as coisas do Rio de Janeiro. Ali foi um papo, trocar experiências, e parceira e o respeito continuam”

Grêmio mais efetivo

“Hoje eu acho que conseguimos criar oportunidades, pelo enfrentamento que foi, acho que as situações foram iguais. Acho que a gente criou as situações e finalizou perigosamente, mas a efetividade fez a diferença para o Grêmio”

O Fluminense volta a campo nesta quarta-feira, quando enfrenta o Palmeiras, no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo marcará a estreia do Verdão na competição, visto que sua primeira partida (contra o Vasco) foi adiada devido à participação do clube na final do Campeonato Paulista, onde saiu campeão contra o Corinthians. A bola rola às 21h30 (de Brasília) e terá cobertura no Tempo Real do Esporte News Mundo.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top