Automobilismo

OPINIÃO: a McLaren pode dar um salto de qualidade e ameaçar a Red Bull?

McLaren 2021
Divulgação / Twitter McLaren

O início de uma nova temporada sempre traz altas expectativas e novas histórias para acompanhar. Para esse ano, vale olhar para a McLaren, que ao final da pré-temporada no Bahrein desponta como a equipe que pode perseguir a Red Bull. Mas será mesmo?  

Penúltima colocada nos Mundiais de Construtores em 2015 e 2017, a McLaren viu seu processo de reconstrução começar com um corte na própria carne: Ron Dennis deixou a equipe em novembro de 2016 e, desde então, Zak Brown e outros executivos vem tentando restaurar o DNA vencedor dos ingleses.

Nessa escalada, chegamos ao que parece ser o ano mais promissor para os papaias, porque o resultado em 2020 foi excelente, o novo motor Mercedes pode turbinar o carro e a nova dupla de pilotos se complementa. Se você é torcedor da McLaren, deveria estar empolgado.

Estrela em ascensão e o carismático experiente. A dupla da McLaren para 2021 (Divulgação / Twitter McLaren)

MAS… NÃO É TÃO SIMPLES

Por outro lado, a Red Bull é quem mais se aproxima de destronar a Mercedes e retomar o Mundial de Construtores após sete anos de hegemonia, não só pelo carro atual, mas também por sua dupla de pilotos – um talentoso Max Verstappen e um experiente Sergio Pérez. É a melhor chance em anos. De longe.

Logo, apostar que a McLaren vai pressionar a Red Bull equivale dizer que os ingleses de Woking também vão aparecer no retrovisor da equipe alemã, o que a dias do início da temporada não é só precoce, como também é sonhar alto demais. E com notas de saudosismo.

Primeiro: Lando Norris e Daniel Ricciardo não são tão bons quanto Verstappen e Checo Pérez, embora partilhem do mix de estrela em ascensão/experiência. Segundo: o RB16B parte de um antecessor melhor e vice-campeão, enquanto o MCL35M foi bem modificado para acomodar o novo motor Mercedes. Pode ter dado certo. Mas pode ter dado errado.

Ainda que tenha terminado em terceiro lugar, que já é uma ótima conquista, a equipe lutou até a última corrida contra a Racing Point e a Renault, o que me leva a crer que o resultado final poderia ter sido outro, com relativa facilidade – uma chuva aqui, uma quebra acolá e estaríamos nos perguntando se o Lawrence Stroll finalmente atingiu seu objetivo na Fórmula 1.

Para a McLaren, terminar o ano novamente à frente de Ferrari, Aston Martin, Alpine e, pelo visto, AlphaTauri, já será um resultado para se comemorar. E então, em 2022, utilizar ao máximo o novo regulamento para, finalmente, embaralhar a ordem de forças que reina na F1.

É assim, na frente do pelotão, que a McLaren quer ficar em 2021. E já vai ser um grande resultado (Divulgação / Twitter McLaren)

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top