Conmebol Libertadores

Palmeiras pode fazer história conquistando a Libertadores duas vezes no mesmo ano

Cesar Greco / Palmeiras

A história pode estar sendo escrita diante dos nossos olhos. Impossível descrever a intensidade do ano vivido pelo torcedor palmeirense. Em 30 de janeiro, no Maracanã, o Palmeiras voltou a ser campeão da Libertadores. Apenas nove meses e 27 dias depois, pode conquistar a glória eterna novamente, desta vez contra o Flamengo, no Estádio Centenário-URU.

Seria a primeira vez que um time conquistaria duas vezes no mesmo ano, a competição mais cobiçada da América do Sul. É fato que a pandemia da Covid-19 é a principal responsável por este feito, já que a final da edição anterior precisou ser adiada para 2021. Mas não muda a loucura que foi a temporada para o Palmeiras, desde os jogadores até o torcedor.

Para saber tudo sobre o Palmeiras siga Esporte News mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

De janeiro até o momento atual, o verdão conquistou uma Libertadores em cima do rival Santos, uma Copa do Brasil contra o Grêmio. Perdeu o Mundial de Clubes da FIFA. E foi três vezes vice-campeão: Recopa (Defensa y Justiça), Super Copa ( Flamengo) e Campeonato Paulista (São Paulo). Por fim mais uma final de Libertadores, contra o rival mais ferrenho dos últimos anos: O Flamengo.

Está será a sexta final de Libertadores do Palmeiras. Até então o verdão acumula duas conquistas (1999 e 2020), e três vices (1961, 1968 e 2000). Caso o alviverde conquiste o titulo, irá entrar para o seleto grupo de campeões de duas edições seguidas, que hoje conta com Peñarol-URU, Santos-BRA, Independiente-ARG, Estudiantes-ARG, Boca Juniors-ARG e São Paulo-BRA.

A grande final será no sábado(27), às 17h00 (de Brasília), no estádio Centenário, em Montevideo-URU. A delegação do Palmeiras embarca para o Uruguai nesta quarta-feira (23), às 15h00 (de Brasília), com previsão de chegada por volta de 17h50 (de Brasília). A torcida organizada Mancha Verde planeja uma grande festa para apoiar a equipe antes da viagem.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top