Paralimpíadas

Paralimpíadas Dia #2: Sucesso brasileiro na natação e derrota no goalball

Paralimpíadas Dia #2: Sucesso brasileiro na natação e derrota no goalball
Fotos: MIRIAM JESKE/CPB / ALE CABRAL/CPB / RIOL CHIKAWA/IBSA PRESS VIA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE GOALBALL

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio chegaram em seu segundo dia e o Brasil conseguiu quatro medalhas na natação. Já no goalball, a Seleção Brasileira Feminina estreou com derrota para os Estados Unidos. Confira tudo do dia #2 das Paralimpíadas:

Na manhã desta quarta-feira (25), Gabriel Bandeira marcou seu nome nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. O atleta brasileiro bateu o recorde paralímpico dos 100m borboleta S14 e conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil na competição.

Além disso, Gabriel Geraldo, de apenas 19 anos, foi o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Nos 100m costas S2, o nadador esteve na parte da frente durante toda a prova e conquistou a medalha de prata.

Também na manhã desta quarta-feira, Phelipe Rodrigues conquistou o bronze nos 50m livre S10, a terceira medalha do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Daniel Dias bateu faturou a medalha de bronze nos 200m da classe S5, intermediária entre as 10 para deficientes funcionais. Em terceiro, o nadador brasileiro terminou a prova com 2min38s61, alcançando essa que é apenas sua quarta medalha de bronze em Paralimpíadas, a segunda em provas individuais.

Para ficar informado sobre tudo que acontece com as Paralimpíadas de Tóquio, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Goalball

A seleção brasileira feminina de goalball perdeu para os Estados Unidos por 6 a 4, na estreia da modalidade nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. No duelo desta quarta-feira (no horário do Brasil), Amanda Dennis foi um dos destaques da equipe dos estadunidenses ao anotar três gols. Já do lado verde e amarelo, Jessica Gomes deixou sua marca com dois tentos.

Diferente das demais modalidades Paralímpicas o goalball não é uma adaptação de um esporte convencional. Ele foi criada logo após a Segunda Guerra Mundial pelo alemão Sepp Reindle e pelo austríaco Hanz Lorezen, com o objetivo de reabilitar veteranos que perderam a visão durante os combates.

Tênis de Mesa

O Brasil estreou no tênis de mesa na Paralimpíada e teve 14 jogos entre as sessões 1 e 2 do torneio, que aconteceram entre a noite do dia 24, terça e a manhã de 25 de agosto, quarta-feira, conquistando quatro vitórias. A primeira delas foi do mesatenista David Freitas, por W.O. No entanto, o Brasil também sofreu uma derrota dessa forma, já que Welder Knaf, medalhista nas duplas em Pequim, 2008, foi retirado dos jogos por ter sido flagrado no antidoping.

Veja os resultados do Brasil no tênis de mesa:

Sessão 1
Danielle Rauen (BRA) 1 x 3 Alexa Szvitacs (HUN) – Classe 9
Jennyfer Marques Parinos (BRA) 0 x 3 Li Na Lei (AUS) – Classe 9
David Andrade de Freitas (BRA) 3 x 0 Alexander Oehgren (SUE) – Classe 3 – W.O
Marliane Amaral Santos (BRA) 0 x 3 Jiyu Yoon (COR) – Classe 3
Luiz Filipe Guarnieri Manara (BRA) 1 x 3 Chao Qun Ye (CHN) – Classe 8
Lethicia Rodrigues Lacerda (BRA) 0 x 3 Aida Dahlen (NOR) – Classe 8
Catia Christina Oliveira da Silva (BRA) 3 x 1 Aino Finola (FIN) – Classe 1-2

Sessão 2
Carlos Alberto Carbinatti Junior (BRA) 0 x 3 Mateo Boheas (FRA) – Classe 10
Milena Franca dos Santos (BRA) 0 x 3 Rui Wang (CHN) – Classe 7
Israel Pereira Stroh (BRA) 3 x 2 Masachika Inoue (JPN) – Classe 7
Danielle Rauen (BRA) 3 x 0 Neslihan Kavas (TUR) – Classe 9
Jennyfer Marques Parinos (BRA) 1 x 3 Kun-Hea Kim (COR)
Welder Knaf (BRA) 0 x 3 Ping Zhao (CHN) – Classe 3 – W.O
Joyce de Oliveira (BRA) 0 x 3 Xiaodan Gu (CHN) – Classe 4

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top