Internacional

Peglow tem lesão muscular na coxa direita e para por três semanas

Ricardo Duarte/Internacional

O departamento médico do Inter confirmou, neste sábado (12), que o garoto João Peglow teve uma lesão muscular na coxa direita. O jovem, que havia sido substituído com apenas 10 minutos de partida contra o Ceará, ficará de fora por, aproximadamente, três semanas. E isso, logo no momento em que estava conseguindo ter sua maior sequência com Eduardo Coudet.

Tendo estreado, pelo Inter, contra o Esportivo no Gauchão, João Peglow conseguiu sua primeira boa atuação, diante do Atlético-GO, pelo Brasileirão. Depois disso, entrou no segundo tempo contra o Bahia, mesmo sem tanta qualidade, e começava, pela primeira vez no profissional, como titular contra o Ceará. Mas a lesão veio, logo no início do jogo, e interrompeu, mais uma vez, a chance de Peglow disputar a posição no ataque.

Peglow: lesões e polêmica

Para infelicidade do treinador Eduardo Coudet, logo nos primeiros treinos da temporada, Peglow sofreu uma lesão na coluna e teve que ser afastado do elenco. Retornou, aos trabalhos, apenas em junho. Na sequência, quando começava a ser relacionado para mais jogos, o jogador testou positivo para Covid-19 e teve que ficas afastado por mais 15 dias. E agora, no jogo contra o Ceará, um problema muscular na coxa o afastará por mais três semanas.

Peglow, mesmo diante de tantos problemas físicos, já conseguiu criar discussões em seu entorno. No jogo contra o Bahia, que acabou empatado em 2 a 2, o jovem arriscou uma jogada individual e chutou de fora da área. Ao ver que a bola bateu no braço de um zagueiro, o Internacional, depois do confronto, enviou um comunicado a CBF pedindo esclarecimentos e reclamando sobre a não marcação de um pênalti.

A jogada, que aconteceu contra o Bahia, no entanto, não rendeu apenas elogios a Peglow. No lance, o garoto tinha, a seu lado, Thiago Galhardo entrando livre dentro da área. Além disso, já no final do jogo, ele arriscou um passe ofensivo, errou e permitiu um contra-ataque ao adversário, que resultou no empate. Mesmo assim, Peglow foi defendido por Eduardo Coudet na entrevista coletiva.

Campeão mundial sub-17 pelo Brasil, no ano passado, já é desejo, de Eduardo Coudet, usar Peglow em diversos jogos do grupo profissional em 2020. Camisa 10 naquela campanha da “Canarinho”, o jogador pode atuar tanto de meio-campista quanto de atacante. E era, na segunda função de ataque, que vinha participando no Brasileirão.

Para saber tudo do Internacional, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top